Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Zagueiro do Fluminense será julgado no STJD por “gordofobia”

Em jogo com o Athletico-PR, no fim de agosto, Lucas Justen foi levado para a delegacia da Ligga Arena para prestar esclarecimentos por causa de uma denúncia feita por um torcedor adversário
Foto: Leonardo Brasil/Fluminense

Um jogador que ainda nem estreou no time do profissional do Fluminense será julgado pelo STJD por “gordofobia”. Lucas Justen, zagueiro e lateral formado na base tricolor e que atua na equipe sub-20, foi denunciado no artigo 258-A (provocar o público) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O caso aconteceu no empate em 2 a 2 entre Athletico-PR e Fluminense, na Ligga Arena, dia 27 de agosto, pela 21ª rodada do Brasileirão. Ele havia sido relacionado pela segunda vez na carreira para um jogo da equipe principal.

Justen não entrou em campo, não tomou cartão amarelo e nem foi expulso. Mas, ao fim da partida, o jogador foi levado pelo delegado da Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe-PR) para esclarecimentos. Um torcedor do Athletico-PR denunciou o jogador por gordofobia. A arbitragem não reparou as ofensas, mas registrou na súmula.

“Informo que ao final da partida o delegado da demafe-pr se dirigiu até o banco de reservas da equipe do fluminense para conduzir o atleta nº46 lucas da silva justen até a delegacia para prestar esclarecimentos sobre uma denúncia de gordofobia feita por um torcedor do athletico. informo também que os supostos insultos não foram observados pela equipe de arbitragem.”

A punição para o artigo 258-A no CBJD é de suspensão de duas a seis partidas.

A denúncia do torcedor do Athletico-PR contra Lucas Justen aconteceu depois de uma resposta do jogador do Fluminense, que era provocado pelos athleticanos localizados atrás do banco de reservas tricolor.