Ouça agora

Ao vivo

Governo Federal não aceita negociar com servidores do INSS e greve é mantida
Brasil
Governo Federal não aceita negociar com servidores do INSS e greve é mantida
Primeira pesquisa depois de atentado mostra empate técnico entre Biden e Trump nos EUA
Destaque
Primeira pesquisa depois de atentado mostra empate técnico entre Biden e Trump nos EUA
Irmãos Brazão negam envolvimento com milicianos do Rio de Janeiro
Política
Irmãos Brazão negam envolvimento com milicianos do Rio de Janeiro
Justiça considera que Uber é responsável por itens pedidos em entregas
Destaque
Justiça considera que Uber é responsável por itens pedidos em entregas
Mega-sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 47 milhões
Brasil
Mega-sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 47 milhões
Servidores do INSS entram em greve a partir dessa terça-feira (16/07)
Brasil
Servidores do INSS entram em greve a partir dessa terça-feira (16/07)
Maricá das Artes realiza dois saraus culturais em julho
Cultura
Maricá das Artes realiza dois saraus culturais em julho

Vasco pede posicionamento da 777 após ser citado como ‘fiasco’ por site

Artigo considera inviável financeiramente o modelo de negócios da empresa.

O Vasco associativo pediu um posicionamento público da 777 Partners após a publicação de uma reportagem do site norueguês “Josimar Football” fazendo um resumo das operações da empresa. O clube foi chamado de “Vasco do fiasco”.

O artigo cita os problemas na Justiça que Josh Wander, sócio proprietário, enfrentou ao longo dos anos, além de ouvir fontes do mercado financeiro que apontam o modelo de negócio da 777 no futebol como inviável financeiramente. Um ex-funcionário da empresa, que preferiu não se identificar, disse o seguinte ao site.

Um ex-funcionário da empresa em anonimato afirma que todos os negócios dão prejuízo. “Quem vai ficar com esse prejuízo? Os parceiros de joint venture. A empresa diz que se financia, mas eles não podem ter tanto dinheiro quanto dizem, simplesmente não é possível. Eles não precisam de muito dinheiro, o que eles fazem é movimentar o dinheiro de um lado para o outro, é sempre o mesmo dinheiro.”

De toda forma, o clube entende que a 777 deve se posicionar sobre o tema. Em relação específica à SAF do Vasco, a associação cobrou um posicionamento sobre as contratações de um novo treinador e de reforços.

– A reportagem trata de temas corporativos internacionais da 777 Partners que demandam um posicionamento público do grupo. Entendemos também que a Vasco SAF deve explicações aos vascaínos sobre a contratação do novo técnico e a atuação na janela de transferências. Precisamos de senso de urgência e ação – disse o vice-presidente do Vasco, Carlos Roberto Osório.

A reportagem movimentou os bastidores do Vasco entre conselheiros, beneméritos e diretoria. Algumas pessoas no Vasco entendem que, caso o artigo seja verdadeiro, as pessoas envolvidas na escolha da SAF precisam prestar esclarecimentos ao conselho. Falando principalmente sobre como se deu a checagem dos antecedentes e sobre a empresa.