Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Vasco e MP assinam acordo para liberar São Januário

Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado em reunião nesta quarta-feira extingue ação na Justiça e permite a volta dos torcedores ao estádio após 83 dias
Foto: Ronald Lincoln Jr.

Os torcedores finalmente vão poder voltar a frequentar São Januário. O Vasco assinou em reunião nesta quarta-feira um acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro cujo principal efeito é permitir a realização de jogos com público no estádio.

No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), o clube compromete-se a implementar uma série de medidas de segurança no estádio, que não recebe torcida há exatos 83 dias – desde o dia 22 de junho, na derrota do Vasco para o Goiás (11ª rodada) que terminou com arremessos de objetos no campo e confronto com a polícia.

O acordo, agora, será homologado e entregue ao Tribunal de Justiça do Rio para extinguir o processo movido pelo Ministério Público, de onde saiu a liminar em vigor que impede a presença de torcida nos jogos. A expectativa é de que os portões sejam abertos para o próximo jogo do Vasco como mandante no Brasileirão: contra o Coritiba, no dia 21.

A reunião realizada no gabinete da Procutadoria-Geral do MP-RJ, no Centro do Rio, contou com a presença de dirigentes do Vasco e representantes de diversas esferas, como o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes e o presidente da Federação de Futebol do Rio Rubens Lopes. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros também participaram do encontro.

O Vasco foi representado por Lúcio Barbosa (CEO da SAF), Gisele Cabrera (diretora jurídica), Kátia dos Santos (diretora financeira), Jorge Salgado (presidente do clube) e Carlos Roberto Osório (vice-presidente Geral).

O principal ponto do acordo firmado entre Vasco e Ministério Público é a implementação do sistema de reconhecimento facial nas catracas de acesso a São Januário, que passará a ser o primeiro estádio do Rio de Janeiro a contar com essa tecnologia.

Para o jogo contra o Coritiba, a princípio a biometria não estará funcionando em todas as catracas. Existe a previsão de um evento teste no estádio para verificar a eficácia do sistema.

Além disso, o Vasco compromete-se a aumentar o número de câmeras de vigilância dentro e fora do estádio, algumas com acesso ao vivo por parte do centro de controle da prefeitura do Rio. Um posto do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios da PM também será instalado dentro de São Januário.

O TAC, por fim, estabelece deveres para os órgãos de segurança da cidade e incentiva uma responsabilidade coletiva.