Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Vasco assina contrato com investidores do Forte Futebol

Clube segue o mesmo caminho de Botafogo, Coritiba e Cruzeiro
Foto: Thiago Ribeiro

O Vasco assinou contrato nesta quinta-feira com o fundo de investimentos americano Serengeti e com a gestora de investimentos brasileira Life Capital Partners (LCP). Ambos os investidores foram captados pelo Forte Futebol para a futura liga.

O clube seguiu o mesmo caminho de Botafogo, Coritiba e Cruzeiro. Embora os contratos com os investidores sejam idênticos aos que estão sendo assinados pelos clubes que formam o Forte Futebol, esses quatro clubes optaram por não migrar para o bloco. Em vez disso, eles adotaram posição de centro e se autointitulam o “Grupo União”.

Assinar com os mesmos investidores, mas não entrar oficialmente no Forte Futebol, foi uma ideia de John Textor. O controlador da SAF do Botafogo entende que será mais fácil convencer outros clubes da Libra a fechar com esses investidores se houver um discurso de unificação.

O negócio consiste na venda dos direitos comerciais dos clubes, referentes ao Campeonato Brasileiro, por 50 anos. Os investidores se comprometem a pagar até R$ 4,85 bilhões e, em contrapartida, receberão 20% das receitas futuras durante a duração da sociedade.

Com a adesão de Botafogo, Cruzeiro e Vasco – que inicialmente haviam aderido à Libra –, o valor a ser desembolsado por Serengeti e LCP chega a R$ 2,5 bilhões. O dinheiro se distribui entre os clubes do seguinte modo:

R$ 214 milhões – Cruzeiro

R$ 213 milhões – Botafogo

R$ 212 milhões – Vasco

R$ 203 milhões – Athletico-PR

R$ 184 milhões – Botafogo

R$ 159 milhões – Coritiba

R$ 152 milhões – Goiás

R$ 139 milhões – Sport

R$ 121 milhões – Ceará

R$ 121 milhões – Fortaleza

R$ 116 milhões – América-MG

R$ 94 milhões – Avaí

R$ 94 milhões – Chapecoense

R$ 93 milhões – Juventude

R$ 91 milhões – Atlético-GO

R$ 62 milhões – Criciúma

R$ 57 milhões – Cuiabá

R$ 43 milhões – CRB

R$ 38 milhões – Vila Nova

R$ 33 milhões – Londrina

R$ 26 milhões – Tombense

R$ 6 milhões – Figueirense

R$ 5,5 milhões – CSA

R$ 4 milhões – Brusque

R$ 4 milhões – Operário