Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Transferência das famílias do Supera RJ para o Bolsa Família começa a ser negociada em Brasília

Acordo foi feito entre Governo e oposição para não deixar famílias desamparadas.
Foto: Reprodução

O acordo firmado na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) entre a oposição e o governo do estado para a transferir 65 mil famílias do Supera RJ para o Bolsa Família começou a ganhar corpo, em Brasília. Representantes do Ministério do Desenvolvimento Social e das secretarias de Estado de Assistência Social e de Planejamento se reuniram para tratar da possibilidade de transferência. A proposta e os números foram apresentados, mas o estado terá que dar uma contrapartida para completar o valor do benefício federal.

Na semana passada, entre as mensagens do governo aprovadas na Alerj, uma delas extinguiu o Supera RJ. A oposição se manifestou e o estado entrou em acordo. Além de pagar os dois meses de salário em atraso do programa, o Executivo deu um prazo de 60 dias para a migração.

Enquanto o Supera RJ paga até R$ 380, o Bolsa Família tem um valor de R$ 600 por família, mais R$ 150 por criança entre zero e 6 anos, e R$ 50 para a faixa entre 7 e 18 anos.