Ouça agora

Ao vivo

Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina
Mundo
Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina
Comissão da Alerj quer fortalecimento das Cozinhas Solidárias para combater a insegurança alimentar no estado
Política
Comissão da Alerj quer fortalecimento das Cozinhas Solidárias para combater a insegurança alimentar no estado
Paes se reúne com Landim e afirma que pode desapropriar terreno para estádio do Flamengo
Esportes
Paes se reúne com Landim e afirma que pode desapropriar terreno para estádio do Flamengo
Detran.RJ amplia emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) para pessoas até 50 anos de idade
Estado
Detran.RJ amplia emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) para pessoas até 50 anos de idade
Mais de 10 milhões de pessoas ainda não entregaram declaração do Imposto de Renda
Destaque
Mais de 10 milhões de pessoas ainda não entregaram declaração do Imposto de Renda
Professores de universidades federais se dividem sobre aceitar proposta e acabar com a greve
Brasil
Professores de universidades federais se dividem sobre aceitar proposta e acabar com a greve
Bombeiros combatem incêndio na área da caixotaria do Ceasa
Rio de Janeiro
Bombeiros combatem incêndio na área da caixotaria do Ceasa

Sindicato da Guarda Municipal do Rio de Janeiro entrou em greve geral nesta quarta-feira (31)

Com aprovação da nova escala de trabalho pela Câmara dos Vereadores, a categoria entrou em greve em resposta à nova determinação de carga horária
Foto: Divulgação

A Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro aprovou, nesta terça-feira (30), o retorno da escala de plantão dos agentes para 12h de trabalho por 36h de descanso. A proposta, que foi aprovada com 34 votos favoráveis e 16 contrários, é de autoria da Prefeitura e reverte mudança aprovada em 2018, que ampliou a escala dos agentes para 12h de trabalho por 60h de folga.

A decisão, não agradou a categoria, que iniciou uma greve geral às 6h desta quarta-feira (31). A Guarda Municipal, afirmou que seu efetivo está dentro da normalidade. A volta da escala anterior vai ampliar em quase 300% a quantidade de guardas municipais por turno. O secretário Municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale, afirmou que a decisão irá facilitar a distribuição dos guardas municipais melhorando a operação das equipes.

– Se dividir os 5.181 agentes que temos por seis, que é o fator de distribuição das equipes, serão 863 agentes por turno. Com a nova escala, a gente ganha, para prestar serviço para a população, 2.497 guardas por turno, o que representa um aumento de 289% de efetivo, atendendo as demandas da cidade do Rio de Janeiro – destacou o secretário.

Com a greve da categoria, o Presidente do Sindicato dos Servidores da Guarda Municipal do Rio de Janeiro (Sisguario), Rogério Chagas, a greve continuará até que a Prefeitura do Rio negocie com a categoria.

– A Prefeitura não paga reposição inflacionária dos quatro anos, não reforma o plano de carreira da forma que o guarda deseja, não faz aumento no ticket de alimentação, as unidades estão todas sucateadas, falta uniforme, e ainda vem essa mudança na escala. Infelizmente temos que tomar uma medida extrema para tentar fazer valer o nosso direito – afirmou.