Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro italiano, morre aos 86 anos

Berlusconi estava internado no hospital San Raffaele, em Milão, para realizar exames de rotina, mas seu estado de saúde voltou a piorar e ele não resistiu
Foto: Reprodução

O ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, morreu, aos 86 anos, na madrugada desta segunda-feira (12) no hospital de San Raffaele, em Milão. A morte foi confirmada por pessoas próximas ao político.

Segundo a mídia italiana, Berlusconi estava acompanhado de sua esposa Marta Fascina e seus filhos na unidade hospitalar onde faleceu.

Nos últimos meses, o político, diagnosticado com leucemia, também sofria de um quadro grave de infecção pulmonar. Por isso, Berlusconi precisou ser hospitalizado para tratar a doença.

A primeira internação do italiano ocorreu no dia 5 de abril e durou quase um mês. No entanto, há três dias, Berlusconi havia sido internado novamente para fazer exames e seu quadro de saúde voltou a piorar.

Quem foi Silvio Berlusconi
Nascido em 29 de setembro de 1936, filho de um bancário, animador de cruzeiros na juventude e formado em Direito, a origem de sua enorme fortuna provocou todo tipo de especulação e continua incerta.

Alguns jornalistas chegaram a denunciar a possibilidade de ter começado com empréstimos feitos pela máfia siciliana.

Com seus canais privados de televisão, com programas repletos de belas mulheres quase nuas, ele conquistou o grande público.

Também fez fortuna no setor imobiliário e financeiro antes de iniciar a carreira política, conquistando ao mesmo tempo telespectadores e votos, embora não tenha conseguido realizar seu maior sonho: ser presidente da República.

Com a holding Fininvest, proprietária de três canais de televisão, vários jornais e da editora Mondadori, Berlusconi acumulou ainda mais poder e seu império se expandiu para o cenário internacional.

Quando a campanha contra a corrupção dos juízes da operação Mãos Limpas mudou o panorama político da Itália no início da década de 1990, o empresário, que nunca havia ocupado um cargo público, disputou as eleições em 1994 e conquistou um grande triunfo.

Seu método original, com propaganda, mensagens, cartas e presentes aos eleitores, também foi marcado por ataques virulentos aos rivais, comentários depreciativos e ofensivos contra comunistas e juízes, além de promessas não cumpridas de modernizar o país.

Ele foi o precursor de um estilo de político milionário que se espalhou pelo mundo, que ignora e desrespeita os princípios éticos e morais.

Berlusconi, que nunca abriu mão de seus negócios e empresas – o que provocou um debate sobre conflito de interesses -, teve que renunciar ao posto de chefe de Governo em novembro de 2011, muito criticado no momento em que a Itália enfrentava uma grave crise financeira.

Condecorado como “Cavaleiro do Trabalho” (‘Cavaliere del Lavoro’) aos 41 anos, ele perdeu o título depois da condenação definitiva em 2013 a quatro anos de prisão por fraude fiscal na empresa Mediaset. Ele foi expulso então do Senado, depois de 20 anos de presença contínua no Parlamento. Berlusconi conseguiu retornar ao posto de senador nas legislativas de 2022.

Pai de cinco filhos de dois casamentos e com vários netos, Silvio Berlusconi não deixa herdeiros políticos, e sim muitos herdeiros econômicos, após distribuir seu imenso patrimônio.