Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Robô da Nasa descobre matéria orgânica em Marte

Perseverance foi enviado ao planeta em 2020 para buscar possíveis vestígios de vida.
O rover Perseverance da agência espacial dos Estados Unidos está perto de completar seu primeiro grande objetivo em Marte. Foto: NASA

O robô explorador Perseverance, da Nasa, encontrou matéria orgânica em Marte. Embora ainda sem muitos detalhes divulgados, a descoberta é significativa, já que o robô foi lançado em 2020 com o propósito de buscar vestígios de vida no planeta vermelho.

A informação sobre o achado foi publicada na revista científica “Nature” na quarta-feira (12), mas a publicação não revelou exatamente qual ou quais moléculas foram encontradas. No ano passado, a Nasa divulgou que o robô encontrou sinal de possível vida microbiana em Marte.

O material foi achado na Cratera Jezero, onde o Perseverance pousou em 2021, e sugere que o ciclo geoquímico de formação do planeta é mais complexo do que se pensava.

O local foi um lago há bilhões de anos, e as hipóteses mais aceitas para explicar esse achado são: a interação entre a água e a rocha, depósitos de poeira interplanetária ou colisão de meteoros.

O instrumento capaz de fazer essa análise foi batizado de SHERLOC e permite o mapeamento e a análise detalhados de minerais de moléculas orgânicas. Ao todo, SHERLOC tinha 10 alvos para examinar, e em todos eles foram detectados moléculas orgânicas.

O objetivo do projeto é não apenas entender melhor a formação e a evolução inicial do astro, como também analisar a história dos processos geológicos que moldaram Marte ao longo do tempo e interpretar cientificamente o potencial do planeta já ter hospedado vida.

O acontecimento vem na esteira de um feito similar feito pelo James Webb. O supertelescópio detectou pela primeira vez no espaço uma molécula de carbono, componente essencial para a formação de vida.

Em junho, o Perseverance encontrou uma formação curiosa na superfície de Marte: em formato de “rosquinha”.