Ouça agora

Ao vivo

Governo Federal não aceita negociar com servidores do INSS e greve é mantida
Brasil
Governo Federal não aceita negociar com servidores do INSS e greve é mantida
Primeira pesquisa depois de atentado mostra empate técnico entre Biden e Trump nos EUA
Destaque
Primeira pesquisa depois de atentado mostra empate técnico entre Biden e Trump nos EUA
Irmãos Brazão negam envolvimento com milicianos do Rio de Janeiro
Política
Irmãos Brazão negam envolvimento com milicianos do Rio de Janeiro
Justiça considera que Uber é responsável por itens pedidos em entregas
Destaque
Justiça considera que Uber é responsável por itens pedidos em entregas
Mega-sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 47 milhões
Brasil
Mega-sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 47 milhões
Servidores do INSS entram em greve a partir dessa terça-feira (16/07)
Brasil
Servidores do INSS entram em greve a partir dessa terça-feira (16/07)
Maricá das Artes realiza dois saraus culturais em julho
Cultura
Maricá das Artes realiza dois saraus culturais em julho

Rio ganha novo espaço de cultura na FGV de Botafogo

Inauguração, que aconteceu na última segunda-feira (11), contou com exposição e lançamento de livro
Sede da FGV em Botafogo, Zona Sul do Rio - Imagem: Divulgação

A Fundação Getulio Vargas (FGV) inaugurou na última segunda-feira, dia 11 de setembro, um novo espaço dedicado à promoção e discussão de arte e cultura para os cariocas em sua sede, localizada em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. Denominado de “FGV Arte,” esse espaço oferecerá uma ampla gama de atividades, incluindo seminários, oficinas metodológicas, cursos práticos de formação e exposições.

A exposição inaugural, intitulada “A Quarta Geração Construtiva no Rio de Janeiro,” com curadoria de Paulo Herkenhoff, estará aberta ao público gratuitamente até novembro. Os horários de visitação são de segunda a sexta-feira, das 10h às 20h, e aos sábados e domingos, das 10h às 18h.

Além da exposição, foi lançado durante a abertura o livro “Rio XXI Vertentes Construtivas,” também sob a responsabilidade do curador Paulo Herkenhoff, que não apenas organizou o livro, mas também dirigiu o projeto editorial em colaboração com o artista e designer gráfico Fernando Leite. Esta obra é o segundo volume de uma coleção que teve início com “Rio XXI Vertentes Contemporâneas,” lançado em 2019.

O presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal, destacou a longa tradição da instituição no apoio à arte e sua relação com a arte contemporânea, remontando à década de 1940, quando a FGV promoveu um curso pioneiro no campo artístico. Ele enfatizou o compromisso da FGV Arte em impulsionar e fortalecer o cenário cultural no Rio de Janeiro.

Sidnei Gonzalez, um dos apoiadores do projeto, ressaltou a intenção do novo espaço de promover a arte contemporânea brasileira e carioca, servindo como um local para a produção de conhecimento, a descoberta de novos artistas e a promoção de diálogos criativos.

Além da exposição inaugural, o evento de abertura contou com um ensaio do conjunto de metais e percussão da Orquestra Sinfônica Brasileira, bem como o “Mapping SuperUber,” que estará disponível até 15 de setembro, das 18h às 21h. A FGV Arte está localizada na Praia de Botafogo, 190, e funcionará de segunda a sexta-feira, das 10h às 21h, e aos sábados e domingos, das 10h às 18h.