Ouça agora

Ao vivo

Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Destaque
Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Esportes
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Estado
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho

Rio de Janeiro confirma primeiro caso de gripe aviária em ave silvestre

Os humanos que tiveram contato com a ave no litoral do Rio não testaram positivo para a doença
Foto: Reprodução Internet

As Secretarias de Saúde e Agricultura do Rio de Janeiro confirmaram na segunda-feira (22) um caso de vírus da influenza aviária de alta patogenicidade (H5N1) em uma ave silvestre. O animal, da espécie Thalasseus acuflavidus (trinta-réis-de-bando) vinha sendo monitorado desde sexta-feira passada (19), quando foi encontrada em São João da Barra, litoral norte do Rio de Janeiro.

As aves que foram confirmadas de contaminação pelo vírus no Brasil não fazem parte do sistema industrial, portanto, frangos e ovos disponíveis em supermercado não serão afetados pela gripe aviária. No país, até o momento foram confirmados oito casos de H5N1 em animais, sendo sete no estado do Espírito Santo (três ainda aguardando o sequenciamento), nos municípios de Marataízes, Cariacica, Vitória, Nova Venécia, Linhares e Itapemirim, e um caso no estado do Rio de Janeiro, em São João da Barra. As aves são das espécies trinta-réis de bando, atobá-pardo e Thalasseus maximus trinta-réis real.

Segundo o médico Felipe Salmen, a contaminação entre humanos possui baixo risco, mas mesmo assim é importante tomar medidas de precaução.

– Acredito que a principal recomendação do ponto de vista da saúde pública é o controle dos animais infectados. Com a contaminação detectada, eles não devem ficar expostos. A gripe aviária é uma doença que acomete aves, provocada pelo vírus influenza A. A condição raramente acomete os humanos. Ela também é conhecida como gripe do frango e influenza aviária – declarou o médico.

 

Gripe aviária em humanos

Na manhã desta quarta-feira (24), o Governo do Estado recebeu os resultados dos testes feitos com os humanos que tiveram contato com a ave contaminada no litoral do Rio de Janeiro. A avaliação foi realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em amostras de sangue de quatro pessoas que tiveram contato com o animal e que não testaram positivo para o vírus.

O Ministério da Agricultura decretou, na segunda-feira (22/05), emergência zoosanitária em todo o território nacional, que tem como objetivo evitar que a doença chegue à produção de aves de subsistência e comercial, além de preservar a fauna e a saúde humana. O órgão alerta, ainda, que a população deve evitar contato direto com aves caídas, mortas ou não, domésticas, silvestres/exóticas e silvestres migratórias, mamíferos aquáticos (qualquer espécie). Qualquer suspeita de animal contaminado deve ser comunicada imediatamente à unidade da Defesa Agropecuária da região ou à Coordenação de Vigilância Ambiental do seu município.