Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Reforma administrativa abrirá espaço para a oposição em Campos

O governo Wladimir Garotinho (sem partido) realiza levantamentos para uma reorganização interna de cargos. A intenção é abrir novos espaços na administração pública, mas não só para aliados. Interlocutores do prefeito asseguram que, com a reforma administrativa, algumas vagas serão destinadas a figuras ligadas a vereadores de oposição — em uma espécie de contrapartida pelo acordo de pacificação política na cidade, costurado entre Wladimir e o presidente da Alerj, Rodrigo Bacellar (PL).

Essas vagas seriam criadas nas secretarias de Turismo e Qualificação e Emprego. O comando das duas pastas, aliás, já teria passado pelo aval da pacificação. Em entrevista ao Manchete Podcast (aqui), o titular do Turismo, Hans Muylaert, afirmou que sua indicação para o cargo foi pelos Bacellar. Antes da escolha, porém, o prefeito teria vetado duas indicações que foram feitas pela oposição para assumir o comando da pasta.

A reforma administrativa vai passar pela apreciação da Câmara de Campos. O que não se sabe ainda é se será antes ou depois do recesso do meio do ano — ou, até mesmo, em uma extraordinária durante a folga. E não deve encontrar resistência para ser aprovada.

Além de abrir espaço para nomes de não aliados, Wladimir vai aproveitar a reforma para pelo menos uma mudança no primeiro escalão do governo. A conferir!