Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

‘Puxadinho’ em prédio da Zona Sul é demolido em ação da Prefeitura

Dois pavimentos estavam sendo erguidos de forma irregular
Imagem: Seop

Nesta manhã de segunda-feira (24), estão em andamento a demolição de dois andares de um prédio localizado na Rua Bolívar, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. A intervenção se dá por conta da irregularidade da construção, conhecida como “puxadinho”, que viola os parâmetros urbanísticos e não possui aprovação legal.

De acordo com informações da Secretaria de Ordem Pública (Seop), o proprietário tinha uma licença para erguer um prédio de 20 andares. Contudo, de forma ilegal, foram acrescentados mais dois pavimentos sem a devida autorização da prefeitura, destinados à construção de apartamentos duplex e uma área de lazer.

O objetivo da operação é combater construções irregulares, especialmente em áreas afetadas pela influência do crime organizado. Além disso, a ação visa garantir o controle urbanístico e a ordem pública na cidade. O Secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale, enfatiza o papel essencial desempenhado pela SEOP em coibir o crescimento desordenado da cidade.

A ação conjunta conta com a participação de diversas entidades, incluindo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS), Cet-Rio, Guarda Municipal, Secretaria de Conservação e Comlurb, demonstrando o compromisso das autoridades em zelar pelo ordenamento urbano e a legalidade das construções na cidade.