Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Projeto de lei visa deixar financiamento de carros mais acessível após fim de incentivo

Marco Legal das Garantias prevê taxas de juros mais baixas para financiamentos automotivos
Foto: Divulgação

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) deve votar nesta quarta-feira (05) o Marco Legal das Garantias de Empréstimos (PL 4.188/2021), que promete reduzir os juros dos financiamentos de carros e facilitar a recuperação de garantias em caso de inadimplência.

A proposta analisada no Senado reformula as normas que regulamentam garantias de empréstimos com o objetivo de diminuir o risco de inadimplência do devedor e, assim, reduzir os juros.

Atualmente, um carro financiado com prestações atrasadas tem que passar pela Justiça para ser recuperado pelo credor. A aprovação do Marco Legal vai permitir a flexibilização na obtenção dos bens por parte de bancos e instituições financeiras, reduzindo os índices de inadimplência.

Dessa forma, com mais garantias, a CAE espera que os juros do financiamento de automóveis caiam. Caso seja aprovada, a matéria será analisada pelo Plenário antes de retornar à Câmara.

Alternativas para a Selic alta

A taxa Selic está posicionada hoje em 13,75%. Segundo o relatório “Focus”, publicado pelo Banco Central nesta segunda-feira (3), o mercado financeiro projeta um reajuste para o patamar de 12,25% até o fim do ano, sem reduções significativas que facilitem novos financiamentos.

Sem a expectativa de maiores reduções nos juros, o governo busca alternativas para baratear automóveis no Brasil após o fim do programa de incentivo à indústria. O crédito de R$ 1,8 bilhão deve ser totalmente consumido nas próximas semanas.

Segundo dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o incentivo gerou um crescimento de 8% nas vendas em junho na comparação com maio. Ao todo, a indústria emplacou 179.691 automóveis e comerciais leves, contra 166.352 no mês anterior.