Ouça agora

Ao vivo

Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Destaque
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Angra realiza ação para recolhimento de cavalos abandonados
Angra dos Reis
Angra realiza ação para recolhimento de cavalos abandonados
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Prefeitura do Rio lança linha do BRT que conecta os terminais Campo Grande e Deodoro
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio lança linha do BRT que conecta os terminais Campo Grande e Deodoro
Nova Iguaçu abre inscrições para a 6ª Conferência Municipal das Cidades
Nova Iguaçu
Nova Iguaçu abre inscrições para a 6ª Conferência Municipal das Cidades

Programa NeuroAção de Campos inicia triagem para crianças e jovens entre 12 e 17 anos

Programa prioriza crianças sem o laudo fechado
Foto: Reprodução

Com atendimentos programados na Cidade da Criança Zilda Arns, o programa NeuroAção, da Secretaria de Saúde de Campos dos Goytacazes (RJ), deu início à triagem dos pacientes para a primeira etapa. Para o momento, será atendido quem tem entre 12 e 17 anos, priorizando as crianças sem o laudo fechado, conforme critério estabelecido anteriormente.

A convocação está sendo feita por telefone, com informação sobre dia e horário. A diretora de Auditoria, Controle e Avaliação (DACA), Bruna Araújo, afirma que o objetivo é garantir que todos os pacientes recebam o atendimento necessário de forma organizada e eficaz, proporcionando um cuidado integral.

O processo começa com uma avaliação feita pelo serviço social, que coleta todas as informações dos pacientes e o histórico de atendimento: “Após essa etapa, os pacientes são encaminhados para o serviço de enfermagem, que agenda os atendimentos com os profissionais envolvidos na triagem”, explica Bruna.

A diretora ressalta que os atendimentos serão realizados somente de forma agendada e programada: “Ao término da triagem inicial por todos os profissionais, será realizado um round, onde a equipe definirá o diagnóstico e elaborará o Protocolo de Intervenção Terapêutica (PIT) para encaminhamento das terapias”, pontua.

Quanto à assistência, Bruna relata que ocorrerá nos polos da Cidade da Criança; cinco policlínicas; Centro de Assistência Social e Terapêutico Diva Marina Goulart (Apoe); e Associação de Pais de Pessoas Especiais (Apape). Ela relaciona também o Centro de Referência de Atendimento e Monitoramento de Portadores de Doenças do Neurodesenvolvimento.

O Centro conta com 35 profissionais, que compõem a equipe multidisciplinar, formada por neurologistas, psiquiatras, pediatras, neuropediatra, acadêmicos, psicólogos, geneticista, neuropsicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicopedagogos, terapeuta ocupacional, assistentes sociais, enfermeiros e técnicos de enfermagem.