Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Procon RJ notifica empresas aéreas sobre os casos de atrasos e cancelamentos de voos ocorridos nesta segunda

Empresas terão 48h para explicarem quais as medidas tomadas para minimizar os impactos aos consumidores
Foto: Divulgação

Nesta terça-feira (15), o Procon Estadual do Rio de Janeiro, visitou o aeroporto Santos Dumont após o cancelamento de 82 e atraso de mais de 170 voos. Consumidores entrevistados relataram falta de informação e assistência inadequada. Quatro empresas foram notificadas e terão 48h para comprovarem as medidas tomadas para minimizar os impactos sofridos pelos consumidores.

Ao chegarem ao local nessa terça-feira, os fiscais encontraram o aeroporto movimentado e notificaram 4 empresas aéreas, buscando saber quais as providências foram tomadas no momento de crise. As empresas alegaram que os consumidores foram realocados em outros voos e que cumpriram as determinações contidas na Resolução 400 de 2016 da ANAC, como oferta de alimentação, facilitação de comunicação e traslado. Porém, nos relatos colhidos pelos fiscais, os consumidores alegaram que isso não ocorreu. Essas empresas terão 48h para se explicarem a autarquia e comprovarem o cumprimento da assistência determinada por lei e, caso as justificativas não sejam suficientes, elas poderão ser multadas.

Cássio Coelho, Presidente da autarquia, afirma que:” Voos atrasados e cancelados pelo mau tempo, são uma medida de segurança aos consumidores, pois as decolagens dependem das condições climáticas. Questões climáticas podem acontecer e fazem parte do serviço aéreo, e as empresas precisam estar preparadas para essas situações, para que os consumidores sejam minimamente impactados e tenham seus direitos garantidos.”

Foto: Divulgação

Direitos dos Consumidores nos casos de atrasos e cancelamentos de voos

Segundo a Resolução 400/2016 da ANAC, os consumidores terão os seguintes direitos:

1- Nos casos da alteração de horário de partida ou chegada ser superior a 30(trinta minutos) nos voos domésticos e a 1 hora nos voos internacionais, em relação ao horário originalmente contratado, se o passageiro não concordar com a alteração, o transportador deverá fornecer as alternativas de reacomodação ou devolução integral do valor, a escolha do consumidor.

 

2 – O transportador deverá informar imediatamente ao passageiro, pelos meios de comunicação disponíveis, sobre atrasos e cancelamentos de voos.

 

3- Nos casos de atrasos, os consumidores devem ser informados pelos fornecedores, no máximo, a cada 30 minutos, sobre a previsão do novo horário de saída.

 

4- O fornecedor deverá fornecer ao consumidor facilidades de comunicação nos casos de atrasos superiores a 1 hora.Nos casos de atrasos superiores a 2 horas, deverá ser ofertado ao consumidor alimentação de acordo com o horário, por meio de refeição ou voucher individual.Já nos atrasos superiores a 4 horas, deverá fornecer serviço de hospedagem, em caso de pernoite, àqueles que não residam na localidade, e traslado de ida e volta independente de onde o consumidor resida.

 

5- Nos casos de atrasos superiores a 4 horas ou cancelamento do voo, o fornecedor deverá ofertar as alternativas de reacomodação, reembolso e execução do serviço por outra modalidade de transporte, devendo a escolha ser do passageiro.

 

O consumidor que desejar realizar denúncia ou reclamação, poderá buscar os canais de atendimento do Procon RJ através do site oficial da autarquia: www.procon.rj.gov.br