Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Pressionado, Vasco volta para casa após 40 dias para estancar crise e evitar ruptura

Na zona de rebaixamento e com com Barbieri questionado, time recebe o Goiás e aposta na torcida para sair da má fase. Eventual tropeço tende a provocar mudanças
Foto: Daniel Ramalho

Após quase 40 dias, o Vasco retorna para casa. Nesta quinta, às 20h, contra o Goiás, o time reencontrará São Januário lotado. A torcida comprou o barulho e esgotou todos os ingressos antecipadamente. Bom sinal para o clube, que conta com apoio dos vascaínos para sair da má fase. Um novo tropeço, no entanto, tende a deixar a situação insustentável.

O longo período longe de São Januário se deu porque, nesse tempo, o Vasco jogou três vezes como visitante (com São Paulo, Fortaleza e Inter) e mandou o clássico contra o Flamengo no Maracanã. O último jogo no seu estádio foi a derrota por 1 a 0 para o Santos, no dia 14 de maio.

A pressão é enorme. Os dez dias sem jogos mudaram o foco do futebol para o mercado de transferências e para a problemática relação entre SAF e clube, mas todas as atenções estarão voltadas, nesta quinta, para dentro de campo. Diretor-esportivo do grupo da 777 Partners, o alemão Johhanes Spors está no Rio de Janeiro e vai acompanhar a partida em São Januário.

Uma vitória não tira o Vasco da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, mas aliviaria a tensão. Qualquer outro resultado, no entanto, aumentará a temperatura, que já está alta. Em caso de tropeço, é grande a possibilidade de mudanças no departamento de futebol, especialmente na comissão técnica. O treinador Maurício Barbieri chega à partida muito pressionado, mas o trabalho do departamento de futebol e da gestão da SAF também vem sendo questionado, embora os dirigentes tenham respaldo da 777. O CEO Luiz Mello revelou nesta semana que vem recebendo ameaças de morte.

Os mais de dois meses sem vitória aumentaram as críticas em relação ao treinador. A última vez que o time venceu foi em 15 de abril, contra o Atlético-MG, na estreia no Brasileirão. Desde então a equipe soma três empates e seis derrotas. Além disso, perdeu seus últimos cinco jogos.

O péssimo momento colocou Maurício Barbieri na berlinda, mas o treinador vem tendo respaldo do departamento de futebol. A direção aposta na chegada de reforços na janela de transferências, que abre em menos de duas semanas, no dia 3 de julho, para qualificar o elenco para o treinador. No entanto, serão necessários bons resultados até lá para baixar a pressão e dar tranquilidade para a sequência do trabalho.

A pressão vem de todos os lados. A maior parte da torcida já perdeu a paciência e cobra mudanças há algumas semanas. Internamente, entre dirigentes do clube associativo, também há o entendimento de que o trabalho já deveria ter sido interrompido. As partes se reuniram nesta quarta-feira, e o momento do futebol foi pauta. O diretor Paulo Bracks e a parte esportiva da 777, porém, acreditam na recuperação de Barbieri.

Uma vitória nesta quinta é fundamental para que as convicções sejam mantidas. Internamente, dirigentes do Vasco tratam a partida contra o Goiás como uma “decisão”.

Para se reconectar com o torcedor, o Vasco fez promoção de ingressos. A torcida gostou e esgotou rapidamente as entradas. Resta agora o time fazer sua parte e resgatar o apoio de seus torcedores.