Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Presidente Lula assina decreto que regulamenta novo Bolsa Família

O novo Bolsa Família é o maior tíquete médio recebido por família da história do país, chegando a R$ 705,40.
Foto: Divulgação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou na última sexta-feira (16), o decreto 11.566, que regulamenta a gestão e a administração dos pagamentos do conjunto de benefícios que constituem o Programa Bolsa Família (PBF).

O novo Bolsa Família entrou em vigor em 2 de março deste ano, e  teve o texto sobre gestão e administração aprovada pelo Senado Federal em 1º de junho e, agora, foi assinado pelo Presidente da República.

Com a nova atualização, o Programa Bolsa Família pode ser solicitado por famílias com renda de até R$ 218 por pessoa e deve pagar um valor mínimo de R$ 600 por beneficiário. As famílias também precisam estar inscritas no CadÚnico (Cadastro Único Para Programas Sociais do Governo Federal). Desde março, o grupo familiar que tem crianças menores de sete anos de idade recebe R$ 150 adicionais para cada uma, pelo Benefício Primeira Infância.

Entre os benefícios do novo bolsa família, estão:

– Benefício de Renda de Cidadania;

– Benefício Complementar;

– Benefício Primeira Infância;

– Benefício Variável Familiar;

– Benefício Extraordinário de Transição (em caráter temporário).

A partir de segunda-feira (19), começará a ser paga mais uma parcela do Bolsa Família, agora com adicional de R$ 50 para gestantes e dependentes com idades entre 7 e 18 anos, além dos R$ 150 para cada criança de até 6 anos. Na segunda-feira, receberão a parcela do Bolsa Família os beneficiários com NIS (Número de Inscrição Social) com final 1.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), esse é o maior tíquete médio recebido por família da história do país, chegando a R$ 705,40. A Região Norte é a responsável pelo maior benefício médio brasileiro, são R$ 740,37 destinados a cada família contemplada pelo programa. Em seguida, o Centro-Oeste tem o benefício médio de R$ 721,16, e a terceira posição é ocupada pela região Sul com R$ 711,28. No Sudeste, as famílias atendidas recebem, em média, R$ 700,26, enquanto no Nordeste o valor é de R$ 696,76.

O Bolsa Família está beneficiando 21,2 milhões de famílias brasileiras. O orçamento do mês de junho é de R$ 14,97 bilhões, o que também corresponde a um valor recorde de pagamento mensal do Programa Bolsa Família.