Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Presidente do Flamengo sofre pressão por demissão de Jorge Sampaoli

Rodolfo Landim sofre grande pressão para demirir Jorge Sampaoli após derrota do Flamengo na Copa do Brasil
Rodolfo Landim pode demirir Jorge Sampaoli do Flamengo
Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

A situação está insustentável para Jorge Sampaoli no Flamengo. Após a derrota por 1 a 0 para o São Paulo, no último domingo (17), pelo primeiro jogo da final da Copa do Brasil, a pressão aumentou ainda mais em cima do técnico argentino.

A Rádio Manchete apurou que torcedores e dirigentes pedem a saída imediata de Jorge Sampaoli, mas ainda há quem peça paciência, pelo menos até o dia 24, próximo domingo, quando o time rubro-negro irá enfrentar o São Paulo no Morumbi.

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, não é favorável à demissão de Jorge Sampaoli. Ele insiste em manter o treinador no comando até o fim de 2024, quando termina o contrato com o clube carioca.

A multa de Jorge Sampaoli está estipulada em 3 milhões de euros (R$ 15 milhões, na cotação atual). A pressão, contudo, é grande. Nomes influentes na política rubro-negra exigem a demissão imediata do treinador.

Ainda segundo apurou a reportagem, internamente há o entendimento que o argentino não tem mais clima para dar continuidade ao trabalho. Além deles, uma ala interna do departamento de futebol também deseja a saída de Jorge Sampaoli.

Nos bastidores há quem garanta que Jorge Sampaoli “perdeu o vestiário”. A gíria é conhecida quando comandante não consegue mais exercer autoridade sobre os jogadores. A falta de diálogo com com o elenco vem minando seu trabalho.

Diante deste cenário, Rodolfo Landim está sendo encurralado por dirigentes para decidir o futuro de Jorge Sampaoli. Uma reunião acontece na Gávea e o pedido é para que o treinador não dure até o segundo jogo da final da Copa do Brasil.

*Com informações: André Luiz Costa