Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Prefeitura inaugura banco de leite e lactário no Hospital da Mulher Mariska Ribeirol

Unidade de Bangu recebeu investimento de R$ 1,3 milhão em setores que atenderão bebês internados em UTI neonatal.
Foto: Reprodução

A Prefeitura do Rio inaugurou, neste sábado (1), o banco de leite e o novo lactário do Hospital da Mulher Mariska Ribeiro, em Bangu. Será o maior banco de leite da rede, que atenderá, inicialmente, os bebês internados no Complexo Neonatal da unidade.

O local recebeu um investimento de aproximadamente R$ 840 mil em obras estruturais e R$ 500 mil em equipamentos, materiais e mobiliário. A implantação dos serviços será feita de forma gradual, passando gradativamente a atender também a demanda externa, dos bebês internados em outras maternidades da rede.

Armazenamento de 2 mil litros de leite humano

O banco de leite tem capacidade para armazenar cerca de 2 mil litros de leite humano e conta com uma sala de apoio à amamentação, durante 24 horas por dia, com ambientação e identidade visual do Cegonha Carioca, que visa oferecer um ambiente humanizado e acolhedor para as mães. Também conta com consultório de atendimento médico específico para os bebês e doadoras, uma recepção de acolhimento e triagem, além de cinco salas: de extração de leite manual e com bomba elétrica, de higienização, de processamento, de estocagem e de distribuição.

O banco de leite tem a função de armazenar e ofertar leite humano ordenhado pasteurizado (LHOP) aos recém-nascidos internados em UTI neonatal, que por algum motivo não podem ser alimentados pelas próprias mães, além de atendimento para apoio e orientação para o aleitamento materno.

Foto: Reprodução

Toda lactante saudável que esteja com boa produção de leite e amamentando seu próprio filho está apta a doar. O leite passa por um processo de qualidade e segurança antes de ser oferecido aos bebês prematuros (nascidos com menos de 37 semanas de vida intrauterina) e recém-nascidos com baixo peso (menos de 2.500 gramas ao nascimento, independentemente da idade gestacional). O leite humano é considerado o principal fator de redução da mortalidade na infância.

Já para os recém-nascidos que necessitem do uso de fórmula láctea, a unidade contará com um novo lactário, com produção própria, que irá gerar economicidade e terá melhor rigor de qualidade desse leite ofertado aos bebês. O setor terá salas da coordenação de nutrição, de preparo, fracionamento e distribuição.

O Hospital da Mulher Mariska Ribeiro realiza cerca de 1.650 atendimentos na emergência, 300 partos por mês e 5 mil consultas ambulatoriais. Em 2022, a UTI neonatal da unidade atendeu 459 bebês, estando entre as maternidades da rede que mais oferecem vagas para os recém-nascidos de risco. Muitos desses bebês dependem do leite humano doado.