Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Prédio em que Renato Russo morou em Ipanema ganha placa de Patrimônio Cultural do Rio

No prédio bucólico, Renato compôs 5 álbuns
Foto: Divulgação

Na terça-feira (25), o prédio em que o cantor e compositor Renato Russo viveu, localizado na Rua Nascimento Silva, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, recebeu a placa de Patrimônio Cultural Carioca. Renato Russo morou nesse local entre os anos de 1990 e 1996, e a capa de seu primeiro álbum solo, “Stonewall Celebration”, exibia sua foto na fachada do imóvel.

A placa azul do Circuito da Música registra o período em que Renato Russo residiu no prédio, e o descreve como um “grande compositor e letrista”. Além disso, destaca que no endereço o cantor compôs pelo menos cinco álbuns, incluindo trabalhos solo como “Stonewall Celebration” e “Equilíbrio Distante”, e com a banda Legião Urbana, “V”, “O Descobrimento do Brasil” e “A Tempestade”.

O Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, é responsável pelo trabalho de identificação do patrimônio cultural da cidade. A fixação de placas informativas é uma forma de destacar locais de destaque para cada tema cultural e histórico carioca.

Laura di Blasi, presidente do IRPH, explicou que o projeto Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca tem como objetivo divulgar e informar sobre o rico acervo de bens culturais e as personalidades da cidade. A placa em homenagem a Renato Russo faz parte do Circuito da Música e busca valorizar importantes compositores da música popular brasileira.

A cerimônia de instalação da placa foi promovida pela Subprefeitura da Zona Sul, pelo IRPH e pela Secretaria Municipal de Educação, e contou com a presença do filho do artista, Giuliano Manfredini, além do subprefeito Flávio Valle e do secretário Renan Ferreirinha. A homenagem é vista como uma oportunidade de manter a história de Renato Russo viva na memória dos estudantes e celebrar o legado do renomado cantor e compositor brasileiro.