Ouça agora

Ao vivo

Lojistas cariocas esperam aumento de 4% nas vendas para o 12 de Junho
Rio de Janeiro
Lojistas cariocas esperam aumento de 4% nas vendas para o 12 de Junho
Papa emite um raro pedido de desculpas por suposto uso de palavra homofóbica em italiano
Mundo
Papa emite um raro pedido de desculpas por suposto uso de palavra homofóbica em italiano
Brasil recupera desempenho de alfabetização do período pré-pandêmico
Brasil
Brasil recupera desempenho de alfabetização do período pré-pandêmico
Número de jovens que não estudam nem trabalham cresce para 5,4 milhões
Destaque
Número de jovens que não estudam nem trabalham cresce para 5,4 milhões
Assistência Social de Belford Roxo abre inscrições para acolhimento familiar de crianças e adolescentes
Baixada Fluminense
Assistência Social de Belford Roxo abre inscrições para acolhimento familiar de crianças e adolescentes
Estado anuncia a criação de projeto piloto de prevenção de tragédias climáticas em nove cidades
Estado
Estado anuncia a criação de projeto piloto de prevenção de tragédias climáticas em nove cidades
Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina
Mundo
Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina

Parque das Ruínas e teatros da Zona Sul serão reformados a partir de agosto deste ano

O objetivo é trazer modernidade e tornar acessíveis os equipamentos culturais da cidade.
Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio irá reformar, a partir de agosto deste ano, importantes espaços da cena artística da cidade, entre eles o Parque das Ruínas, em Santa Teresa e os teatros Ipanema, Café Pequeno, no Leblon, Sérgio Porto, no Humaitá, e a Sala Baden Powell, em Copacabana, na Zona Sul carioca. O objetivo é trazer modernidade e tornar acessíveis os equipamentos culturais da cidade. O investimento total será de R$ 75 milhões e a conclusão das obras está prevista para meados de 2024.

O programa da Secretaria Municipal de Cultura (SMC) faz parte do ‘Viva a Cultura Carioca’, conjunto de ações que implantará recursos na ordem de R$ 349 milhões em dez programas diferentes. Serão reformados, de forma gradual, museus, arenas e areninhas (com a conclusão da transformação de todas as antigas lonas), centros culturais e teatros.

A pasta criou um escritório de projetos para executar o maior programa de reformas, restauros, revitalização e modernização dos equipamentos culturais que a cidade do Rio de Janeiro já antes visto. Foram contratados cinco arquitetos, dez desenhistas que estão desenvolvendo esboços e plantas e três orçamentistas.

 

Revitalização dos espaços culturais do Rio 

O Palácio das Ruínas terá mudança da fachada, para ficar similar ao que era originalmente, com reposição de tijolos e recomposição da estrutura elétrica. As intervenções acontecerão no jardim e no pátio.

O espaço Novidade no Humaitá ganhará um terraço com vista para o Cristo Redentor, onde haverá um café e um área de convivência. As mudanças também se estendem ao foyer, salão onde os espectadores podem aguardar o início da peça e permanecer nos intervalos, que será totalmente novo. A entrada principal passará para a Rua Humaitá. A entrada atual, pela Pinheiro Guimarães, será transformada em acesso de serviço.