Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Parlamento Juvenil vai chegar em Italva e outras cidades da região

A pauta do encontro será o detalhamento de como funciona o processo de eleição.
Foto: Reprodução

Italva, Varre Sai, Aperibé, Quissamã e Carapebus, vão receber ainda neste mês a visita da gestão do Parlamento Juvenil da ALERJ.

A pauta do encontro será o detalhamento de como funciona o processo de eleição. O público-alvo são os inscritos no projeto, que este ano está na sua 14ª edição, e celebra 20 anos de instalação do programa. O coordenador do projeto, o deputado Danniel Librelon (REP), destacou que serão publicadas todas as atualizações referentes às eleições.

O que é o Projeto?

Criado em 1998, instalado em 2003 e revisado em 2015, o Parlamento Juvenil é um projeto da Alerj em parceria com a Secretaria de Estado de Educação que envolve as escolas estaduais de todos os municípios do Rio de Janeiro. Seu objetivo é possibilitar aos jovens o exercício da atividade política, a cidadania, bem como a compreensão e a vivência do processo legislativo, dando-lhes protagonismo.

O Parlamento Juvenil simula os moldes do parlamento convencional, com direito a escolha da Mesa Diretora, Regimento Interno e votação em plenário. Durante uma semana, os estudantes eleitos passam a ter as mesmas atribuições de um deputado estadual e discutem e aprimoram projetos de lei de sua própria autoria que podem virar leis oficiais para toda a população fluminense.