Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Organizadas do Vasco cobram Barbieri, jogadores e dirigentes dentro do CT

Torcedores falam sobre derrota no clássico: "Doeu mais que o rebaixamento"; capitão Léo sai em defesa de Barbieri, e treinador conversa com vascaínos
Foto: Bruno Marinho

Torcedores de organizadas do Vasco foram ao CT Moacyr Barbosa, na tarde desta quarta-feira, e conversaram com dirigentes e jogadores. Em transmissão ao vivo nas redes sociais, o diretor esportivo Paulo Bracks aparece ao lado dos atletas. O técnico Maurício Barbieri não participou no primeiro momento, mas apareceu depois.

Após o encontro, o clube soltou nota dizendo que o intuito era “prestar totais esclarecimentos” aos torcedores. Os vascaínos cobraram melhores resultados e ficaram na bronca com a derrota para o Flamengo por 4 a 1 na última segunda-feira.

– Vocês foram frouxos na segunda-feira. Não foram homens. Doeu mais que o rebaixamento – disse um dos torcedores.

O zagueiro Léo, capitão do time, pediu a palavra e prometeu mudanças imediatas. O jogador, que apareceu muito abatido em entrevista após o jogo, também pediu apoio e defendeu o trabalho de Maurício Barbieri.

-A gente vai se cobrar e começar a ter resultado. Quero o apoio. A partir do próximo jogo vocês vão ver mudanças de resultados. Peço vocês, de coração, independente se tem crítica ou não, esse cara é fantástico. O Vasco não vai ser rebaixado. Dê um voto de confiança para o Barbieri, ele chega 7 da manhã e sai 9 da noite – pediu o zagueiro Léo.

Os torcedores, então, pediram a presença de Barbieri. Depois de alguns minutos, o treinador apareceu e conversou com os vascaínos.

– A gente já veio apoiar, hoje a gente veio pedir esclarecimentos. Os jogadores disseram que estão com você. Quem paga o salário de vocês é a torcida – apontou um torcedor.

– Eu sou o primeiro a chegar e o último a sair. Estou tentando tirar o melhor deles, o momento é difícil. É ser humano, tem hora que a cabeça não responde da maneira que quer. Tiveram jogos que pelo que produzimos tínhamos que ter outros resultados. Todo mundo sente – respondeu Barbieri.

O elenco vascaíno se reapresentou na última terça depois da derrota por 4 a 1 para o Flamengo. O time treina no CT Moacyr Barbosa até sexta-feira, quando viaja para Porto Alegre e encerra lá a preparação no sábado, véspera do jogo contra o Inter, às 16h de domingo, no Beira-Rio.

Nota do Vasco sobre o ocorrido:

“Os atletas, comissão e dirigentes do Vasco da Gama receberam na tarde desta quarta-feira (07/06), no CT Moacyr Barbosa, representantes de suas torcidas organizadas para uma conversa visando prestar totais esclarecimentos aos vascaínos sobre os processos de trabalho estabelecidos no clube.

Compreende-se o desejo do torcedor, do qual compactuamos, em ver uma equipe vencedora e cada vez mais forte. Seguiremos empenhados em honrar esta camisa Gigante, o que sempre foi nossa marca ao longo de nossa bela história.

Reiteramos nosso compromisso em seguir ao lado dos vascaínos, que são protagonistas da nossa história, resgatando a grandeza do Vasco. De maneira ordenada e respeitosa com a instituição e as pessoas”.