Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Nova vacina contra dengue começará a ser aplicada no Brasil na próxima semana

Neste momento, o imunizante será aplicado apenas na rede privada, como clínicas, laboratórios e farmácias.
Foto: Divulgação

Uma nova vacina contra a dengue começará a ser aplicada no Brasil a partir da próxima semana. A informação foi confirmada pela Associação Brasileira de Clínicas de Vacinas (ABCVAC). O imunizante possui eficácia de 80,2%, e a proteção tem duração de 12 meses após o recebimento das duas doses. Segundo informação divulgada pela Anvisa, reduziu o índice de hospitalizações em 90%.

O imunizante Qdenga (TAK-003), do laboratório japonês Takeda Pharma, é o primeiro a liberado no país para pessoas que nunca entraram em contato com o vírus da dengue. O Instituto Butantan também está desenvolvendo uma vacina contra a dengue: a Butantan-DV. Os trabalhos começaram há mais de 10 anos e, agora, entraram na reta final.

Neste primeiro momento, a vacina Qdenga será aplicada apenas na rede privada, como clínicas, laboratórios e farmácias. O valor de cada dose deve ficar entre R$ 301,27 e R$ 402,05, segundo preço tabelado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso da Qdenga no Brasil em março deste ano. O imunizante é indicado para a faixa etária de 4 a 60 anos em um esquema de duas doses, com intervalo de três meses entre as aplicações.

A nova vacina é composta por quatro tipos do vírus, o que garante maior proteção contra a doença. O imunizante também poderá ser aplicado em quem já teve a doença, não havendo distinção entre quem teve ou não contato com o vírus. Antes da Qdenga, apenas a Dengvaxia, fabricada pelo laboratório francês Sanofi Pasteur, estava disponível no Brasil, e sua aplicação só era autorizada em pessoas que já haviam sido infectadas.

Ainda não há prazo para que a Qdenga seja disponibilizada na rede pública de saúde, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A liberação depende da aprovação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), órgão que assessora o Ministério da Saúde na tomada de decisões desse tipo.