Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Morre aos 79 anos Tia Tetê, líder da comunidade quilombola de Valença

A morte ocorreu na madrugada desta quarta-feira. Matriarca do Quilombo São José da Serra sofreu um infarto.
Foto: Reprodução

Morreu aos 79 anos, na madrugada desta quarta-feira (14), Terezinha Fernandes Azedias, líder da comunidade quilombola do distrito de São José do Rio Preto, em Valença (RJ). Ela sofreu um infarto.

Tia Tetê, como carinhosamente era conhecida, foi nascida e criada no Quilombo São José da Serra, considerado o mais antigo do estado do Rio de Janeiro.

Ao longo de toda a vida, Tia Tetê liderou a comunidade na luta pela preservação da terra, sempre destacando a história dos antepassados.

O Quilombo de Valença é um dos mais atuantes na região. É uma referência na preservação das tradições, incluindo as religiões de matrizes africanas, culinária e artesanato.

A comunidade quilombola é formada por descendentes de pessoas escravizadas trazidas do Congo, da Guiné e da Angola, na África.

O corpo está sendo velado no Quilombo São José da Serra. O sepultamento será nesta quinta-feira (15), no Cemitério de Santa Isabel, às 8h. A matriarca e líder espiritual quilombola deixou irmãos, filhos, netos e bisnetos.