Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Milionário! Em entrevista, Dedé Santana revela a fortuna de Renato Aragão

O humorista, de 87 anos, participou de podcast do apresentador Celso Portiolli e divulgou o valor que "Didi Mocó" tem na poupança
Foto: Divulgação

O humorista Dedé Santana, de 87 anos, fez uma declaração reveladora sobre o patrimônio do colega de trabalho, Renato Aragão. Durante a sua participação no podcast PodC, de Celso Portiolli, o ator falou sobre a fortuna do intérprete de Didi Mocó, que, segundo ele, chega aos R$ 180 milhões.

Dedé contou um pouco de sua trajetória até se tornar um fenômeno da televisão e comparou a forma como administrava o dinheiro que recebia com a maneira como Renato cuidava, durante a época em que fazia parte de Os Trapalhões (1974-1995). Além disso, o ator contou que o amigo, diferente dele, preferia saber primeiro qual seria o valor pago pela sua atuação.

“Eu tratava do meu lado e ele tratava do dele. O que eu estava ganhando, para mim, estava bom, mas o Renato, não”, relembrou Dedé Santana. “Ele tinha um irmão, o Paulo Aragão, que sabia administrar muito bem o dinheiro, então, ele sempre soube lidar com isso”, completou.

O artista afirmou que os investimentos do colega fizeram com que ele se tornasse um milionário: “Ele é milionário. Está com R$ 180 milhões no banco, fora o que ele tem, que eu não vou dizer o que é. O Renato soube aproveitar bem aquela época”, dando a entender que a fortuna do colega é ainda maior que os R$ 180 milhões.

Ao ser questionado se gostaria de ter investido melhor o dinheiro que ganhou durante o auge da carreira ou se tem algum arrependimento, Dedé confessou: “Só me arrependo de não ter lido mais, porque eu poderia ler muito mais. Eu aprendi a ler muito depois que eu tive a minha filha”, concluiu.