Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Maricá aplica vacina bivalente só para grupos prioritários para evitar falta de doses

As novas doses serão entregues ao município pela Secretaria de Estado de Saúde.
Foto: Anselmo Mourão

Com pouca vacina bivalente no estoque, a Secretaria de Saúde de Maricá determinou que a partir desta quarta-feira (03), a vacinação seja feita apenas nos grupos prioritários. O público em geral deve aguardar a chegada de novas remessas para receber o imunizante. Este é importante para prevenir casos mais graves da Covid-19.

As novas doses serão entregues ao município pela Secretaria de Estado de Saúde. Enquanto isso, os grupos prioritários devem receber um reforço semestral ou anual do imunizante, a depender do grupo que faça parte.

Conforme orientação do Ministério da Saúde, a vacina bivalente é aplicada a cada seis meses para os seguintes grupos prioritários: pessoas com 60 anos ou mais, imunossuprimidos a partir de 12 anos, além de gestantes e puérperas. A vacina é aplicada anualmente em indígenas, quilombolas, ribeirinhos, trabalhadores de saúde, pessoas vivendo em instituições de longa permanência e seus trabalhadores, pessoas com comorbidades, pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens cumprindo medidas socioeducativas e pessoas em situação de rua.

A vacina oferece proteção atualizada, que inclui as variantes mais recentes, como a Éris. Na cidade, os grupos prioritários podem receber esse reforço de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, nas Unidades de Saúde da Família (USF) Central, São José 2 e Jardim Atlântico, assim como nas USF Marinelândia e Chácara de Inoã das 9h às 16h.