Ouça agora

Ao vivo

PM prende homem com drogas em Macaé
Norte Fluminense
PM prende homem com drogas em Macaé
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Nova Iguaçu
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Destaque
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Maricá
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Destaque
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Brasil
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM
Destaque
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM

Marco de Cooperação Brasil-ONU é assinada para Desenvolvimento Sustentável

O documento é o principal instrumento de planejamento, implementação, monitoramento e avaliação das atividades de apoio da ONU ao Brasil para o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável
Assinatura do novo Marco de Cooperação Brasil-ONU (UNSDCF) 2023-2027. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nesta terça-feira (1º), a Organização das Nações Unidas (ONU) e o governo brasileiro assinaram em Brasília, o novo Marco de Cooperação Brasil-ONU (UNSDCF) 2023-2027.

O documento é o principal instrumento de planejamento, implementação, monitoramento e avaliação das atividades de apoio da ONU ao Brasil para o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Este marco de cooperação também expressa a visão do Estado brasileiro sobre os próprios desafios, pontos fortes de atuação e prioridades em atividades da ONU que tenham impactos concretos no desenvolvimento sustentável da nação.

O governo federal e as Nações Unidas adotaram o Plano Plurianual (PPA), do Brasil e a Estratégia Federal de Desenvolvimento 2020-2031, como referências para elaborar o novo Marco de Cooperação do Sistema ONU no Brasil.

O ministro das Relações Exteriores, embaixador Mauro Vieira, destacou o caráter do novo Marco de Cooperação Brasil-ONU. “É um documento que fornece um marco orientador desta parceria para a implementação da Agenda 2030. É inclusivo, elaborado com base em amplas consultas à sociedade civil.”

Em visita ao Brasil, a vice-secretária geral da ONU, Amina Mohammed, disse que espera ver novos progressos no Brasil, com o novo acordo. “A assinatura desta estrutura de cooperação, que aprofunda a relação com o Brasil, tem a esperança de que possamos alcançar, não apenas os resultados mais resultados aqui, no país, em direção à Agenda 2030, mas podemos também levar para a cooperação triangular Sul-Sul, enfatizando o papel de liderança que o Brasil tem a oferecer ao mundo.”

O Marco de Cooperação Brasil-ONU (UNSDCF) 2023-2027 reflete as contribuições do Sistema das Nações Unidas para o país, com a definição da atuação das 21 agências especializadas, fundos e programas da ONU, com base nas políticas nacionais de desenvolvimento sustentável.

O documento assinado tem cinco eixos temáticos de atuação: “Transformação Econômica”; “Inclusão Social”; “Meio Ambiente e Mudança do Clima”; “Governança e Capacidade Institucional”; e “Prevenção de Conflitos e a relação entre Ações Humanitárias, Ações de Desenvolvimento e Esforços de Consolidação da Paz”.

A elaboração do UNSDCF contou com a participação de 165 representantes de 18 instituições dos três Poderes da República. Houve participação da sociedade civil durante todo o processo. A plataforma Participa+Brasil e as redes sociais das Nações Unidas receberam contribuições de mais de 21 mil pessoas.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, da Márcio Macêdo, destacou que este momento é fundamental para articulação de agendas da ONU e do Brasil. “Somos parceiros no combate à fome no mundo, à miséria e na construção de um desenvolvimento que possa ser economicamente viável a todos, socialmente justo, ambientalmente equilibrado e democraticamente inclusivo.”