Ouça agora

Ao vivo

Cantinas de prisões e hospitais penitenciários deixam de funcionar
Destaque
Cantinas de prisões e hospitais penitenciários deixam de funcionar
Estudantes de Maricá conquistam medalhas nos Jogos Escolares do Rio de Janeiro
Maricá
Estudantes de Maricá conquistam medalhas nos Jogos Escolares do Rio de Janeiro
Luiz Gonzaga será homenageado em Arraiá de Duque de Caxias
Destaque
Luiz Gonzaga será homenageado em Arraiá de Duque de Caxias
Coletivo Vista Minha Pele faz ação em Rio das Ostras
Costa do Sol
Coletivo Vista Minha Pele faz ação em Rio das Ostras
Angra reforça a atualização do CadÚnico
Angra dos Reis
Angra reforça a atualização do CadÚnico
Prefeitura do Rio derruba mansões de luxo de até R$ 4 milhões no Joá
Destaque
Prefeitura do Rio derruba mansões de luxo de até R$ 4 milhões no Joá
Celebração em Honra a São Cristóvão movimenta Macaé neste fim de semana
Norte Fluminense
Celebração em Honra a São Cristóvão movimenta Macaé neste fim de semana

Mais de 50 mil vagas de trabalho foram criadas pelo Estado nos primeiros quatro meses do ano

Nos últimos 12 meses, número de novos empregos formais ultrapassou 178 mil
Foto: Reprodução

O Estado do Rio totalizou 50.526 novas oportunidades de trabalho com carteira assinada de janeiro a abril de 2023, com a criação de 18.114 empregos somente no mês de abril.

De acordo com os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (31/05) pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o Rio de Janeiro está entre os três estados da federação que mais geram postos de trabalho formal, com saldo de 178.005 novas vagas geradas nos últimos 12 meses.

– Esses números refletem o atual panorama econômico do Rio de Janeiro, com registros também de aumento do número de empresas aqui instaladas. Nos primeiros quatro meses do ano, ultrapassamos a marca de 22 mil novos negócios registrados no estado. Novas empresas e novos empregos são dois dos mais importantes indicadores do desenvolvimento econômico e seguimos trabalhando para tornar o mercado fluminense cada vez mais forte, diversificado e competitivo – afirmou o governador Cláudio Castro.

A análise do Novo Caged, realizada pelo Observatório do Trabalho da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda, identificou que os setores de atividade econômica de Serviços e Comércio foram os maiores responsáveis pelo crescimento do número de contratações no estado. Juntos, foram responsáveis por 13.355 novos postos de trabalho. Entre os municípios que mais criaram empregos, o Rio de Janeiro é o que teve melhor saldo, com 7.876 novos postos de trabalho, seguido por Niterói (1.274), Macaé (1.131), Duque de Caxias (938) e Nova Iguaçu, que gerou 715 oportunidades.

De acordo com o Novo Caged, em abril os homens ocuparam 65% das vagas. Por idade, o maior saldo ficou entre as pessoas de 18 a 24 anos e, por escolaridade, a maioria dos postos de trabalho foi preenchida por pessoas com ensino médio completo. Outro dado analisado foi a variação do estoque de vagas existentes no Rio de Janeiro, que teve uma variação positiva de 0,53% em abril deste ano, superior ao percentual nacional, que ficou em 0,42%.