Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Lula pede reunião entre chefes de Estado para debater acordo União Europeia-Mercosul

Após a cúpula do G20, na Índia, presidente do Brasil afirmou que encontro entre presidentes é essencial para destravar tratado de livre comércio
Imagem: Reprodução

Em Nova Déli, na Índia, onde participou da cúpula do G20, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) destacou a importância de a União Europeia tomar uma decisão concreta sobre a possibilidade de firmar um acordo de livre comércio com o Mercosul. Durante uma coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (11), o ex-presidente enfatizou a necessidade de os líderes das nações dos dois continentes se reunirem pessoalmente para discutir o tema.

Lula expressou sua opinião de que quando há o desejo real de encontrar soluções para um acordo, é fundamental que as discussões sejam conduzidas pessoalmente pelos líderes, em vez de depender apenas de emissários. Ele mencionou nomes como Olaf Scholz, da Alemanha, e Emmanuel Macron, da França, como líderes europeus com os quais gostaria de se sentar e discutir detalhadamente as questões pendentes. O ex-presidente busca entender onde estão as dificuldades que têm atrasado a ratificação do acordo.

Vale destacar que os termos do acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia foram acordados em 2019. Contudo, em abril deste ano, representantes europeus enviaram aos sul-americanos um documento chamado “side letter”, que estabelece novas condições ambientais para a efetivação do tratado, tornando-o ainda mais relevante e complexo no contexto das discussões internacionais sobre questões climáticas e ambientais. Com a visita de negociadores europeus ao Brasil marcada para o próximo dia 21, a questão ganha destaque, e Lula demonstra seu empenho em buscar uma resolução para o impasse.