Ouça agora

Ao vivo

Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Destaque
Comando de Polícia Rodoviária registra queda no número de acidentes com vítimas fatais durante o feriado de São Jorge
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Política
Alerj aprova projeto para ampliar combate ao trabalho análogo à escravidão
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio promove consulta pública sobre concessão de parques municipais
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Maricá
Maricá recebe prêmio destaque do artesanato na 16ª Rio Artes
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Estado
Passagem de carretas interditará descida da serra de Petrópolis na madrugada de 25/04
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
Política
Cidades do Rio podem ganhar “Café do Trabalhador”
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil
Esportes
CBF divulga data e horário dos jogos da terceira fase da Copa do Brasil

Lula anuncia em Bruxelas que Brasil lançará plano de investimento em logística e infraestrutura

A plataforma, nos moldes do antigo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), funcionará por meio de parcerias público-privadas, concessões e investimentos diretos da União

No discurso que fez na abertura do fórum que reúne a América Latina e os países europeus, o presidente Lula anunciou que o Governo vai lançar nos próximos dias um Plano de Investimentos com o objetivo de modernizar a infraestrutura logística do Brasil, por meio de obras estruturantes, e levará o país a melhores resultados em criação de emprego e renda. Lula defendeu enfaticamente o acordo do Mercosul com a União Europeia, sem condionantes abusivas.

Na manhã desta segunda-feira, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, proferiu um durante a sessão de abertura do fórum empresarial União Europeia-América Latina, realizado em Bruxelas, na Bélgica. Lula expressou sua satisfação em participar do encontro ao lado de líderes europeus e destacou a importância das relações entre empresas, universidades e a sociedade civil para impulsionar o desenvolvimento conjunto. O discurso enfatizou os desafios globais, como a pandemia da Covid-19, as mudanças climáticas, a crise democrática e a guerra, ressaltando a necessidade de governantes, empresários e trabalhadores unirem-se na reconstrução de um caminho próspero e na retomada da produção, investimentos e empregos.

Lula ressaltou o papel estratégico dos países da América Latina e do Caribe para a Europa e o mundo, destacando as oportunidades de investimento e expansão do consumo na região. Ele mencionou o fortalecimento das relações comerciais entre o Brasil e a União Europeia, que se tornou o segundo maior parceiro comercial do país, com uma corrente de comércio projetada para ultrapassar os 100 bilhões de dólares no ano corrente. O presidente também expressou o desejo de concluir um acordo equilibrado entre o Mercosul e a União Europeia, abrindo novos horizontes para ambas as partes e permitindo a adaptação aos desafios presentes e futuros.

No discurso, Lula destacou a importância das compras governamentais como um instrumento vital para investimentos em infraestrutura e para sustentar a política industrial. Ele mencionou que países como Estados Unidos e União Europeia já adotam políticas industriais baseadas em compras públicas e conteúdo nacional. Lula ressaltou o potencial do mercado interno brasileiro, com uma população de 203 milhões de pessoas, e enfatizou a necessidade de ampliar investimentos em bens duráveis, insumos e serviços associados. Ele anunciou o lançamento de um novo Plano de Investimentos nos próximos dias, visando superar os gargalos existentes e gerar empregos de qualidade, combater a pobreza e aumentar a renda das famílias brasileiras. O plano abrangerá a modernização da infraestrutura logística, com investimentos em rodovias, ferrovias, hidrovias, portos e aeroportos.

O presidente também abordou a questão da matriz energética brasileira, destacando que o Brasil possui uma das mais limpas do planeta, com a maior parte da eletricidade proveniente de fontes renováveis. Ele mencionou o compromisso em melhorar ainda mais esses números, priorizando a geração de energia solar, eólica, biomassa, etanol e biodiesel, além do potencial de produção de hidrogênio verde. Lula ressaltou as oportunidades nas áreas de mobilidade urbana, saneamento, prevenção de desastres e financiamento habitacional, que estimulam a cadeia produtiva de transporte e construção.

O discurso também abordou a importância da educação de qualidade para impulsionar o crescimento baseado na geração de tecnologia e inovação, privilegiando a economia do conhecimento. Lula ressaltou a necessidade de parcerias entre governo e empresários em áreas como concessões, Parcerias Público-Privadas e contratações diretas. Ele enfatizou que o novo Brasil em reconstrução busca conciliar seus compromissos com os fundamentos macroeconômicos, como o controle da inflação e o equilíbrio das contas públicas, a fim de garantir estabilidade, expansão econômica e progresso social. O presidente destacou a reforma tributária em curso para simplificar a arrecadação de tributos e tornar a economia mais eficiente, bem como o sistema financeiro robusto do Brasil, que possibilitará a expansão sustentável do crédito nos próximos anos.