Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Justiça estabelece novo limite de renda para uso do Bilhete Único Intermunicipal

Segundo a decisão, a partir de amanhã, benefício só poderá ser usado por quem ganha até R$ 3.205,20
Foto: Divulgação

A Justiça do Rio definiu novas regras para o Bilhete Único Intermunicipal (BUI) e determinou que só poderá ter direito aos benefícios quem tem renda mensal de até R$ 3.205,20 – antes, tinha direito quem ganhava até R$ 7.507,49. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (11) pela Secretaria de Transportes e Mobilidade do Estado do Rio (Setram).
Com a mudança, neste primeiro momento, o limite de renda valerá apenas para novos usuários – quem se cadastrar no benefício a partir desta quarta-feira (12). Para os que já fazem uso do BUI, haverá um recadastramento gradual, que será divulgado pela RioCard Mais.

Quem pode ter Bilhete Único Intermunicipal?

Para usufruir do serviço, é preciso ter renda bruta mensal de até R$ 3.205,20, além de ter entre 5 e 64 anos e possuir um cartão Riocard Mais vinculado ao próprio CPF. Trabalhadores sem carteira assinada e quem não possui renda também têm direito ao benefício. A regra alterada também se aplica aos que se cadastraram, recentemente, para a Tarifa Social do Metrô ou da Supervia.