Ouça agora

Ao vivo

Cantinas de prisões e hospitais penitenciários deixam de funcionar
Destaque
Cantinas de prisões e hospitais penitenciários deixam de funcionar
Estudantes de Maricá conquistam medalhas nos Jogos Escolares do Rio de Janeiro
Maricá
Estudantes de Maricá conquistam medalhas nos Jogos Escolares do Rio de Janeiro
Luiz Gonzaga será homenageado em Arraiá de Duque de Caxias
Destaque
Luiz Gonzaga será homenageado em Arraiá de Duque de Caxias
Coletivo Vista Minha Pele faz ação em Rio das Ostras
Costa do Sol
Coletivo Vista Minha Pele faz ação em Rio das Ostras
Angra reforça a atualização do CadÚnico
Angra dos Reis
Angra reforça a atualização do CadÚnico
Prefeitura do Rio derruba mansões de luxo de até R$ 4 milhões no Joá
Destaque
Prefeitura do Rio derruba mansões de luxo de até R$ 4 milhões no Joá
Celebração em Honra a São Cristóvão movimenta Macaé neste fim de semana
Norte Fluminense
Celebração em Honra a São Cristóvão movimenta Macaé neste fim de semana

Justiça condena homem que vazou fotos de Marília Mendonça no IML

Além das imagens da cantora, o acusado também usou as redes sociais para divulgar imagens de outros artistas mortos como Cristiano Araújo e Gabriel Diniz
Imagem: Reprodução

Foi condenado à prisão o homem que vazou fotos da cantora Marília Mendonça morta, dentro do Instinto Médico Legal (IML). André Felipe de Souza Alves Pereira, de 22 anos, pegou  10 anos e três meses de prisão e além das imagens da cantora, o acusado também usou as redes sociais para divulgar imagens de outros artistas mortos como Cristiano Araújo e Gabriel Diniz.

A Justiça Federal do Distrito Federal apontou que ele vai responder pelos crimes de vilipêndio a cadáver, divulgação do nazismo, xenofobia, racismo contra nordestinos, uso de documento público falso, atentado contra serviço de utilidade pública (escolas) e incitação ao crime.

Desde abril desse ano André Felipe estava preso preventivamente.

O juiz responsável pelo caso, Max Abrahao Alves de Souza, da 2ª Vara Criminal de Santa Maria, entendeu que as fotografias e os comentários feitos por André Felipe tinham a intenção de humilhar e desonrar as vítimas.

O réu foi condenado a uma pena total de 8 anos de reclusão e 2 anos e 3 meses de detenção no regime semiaberto.