Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Ingressos para estreia de Messi terão preço de Iphone

O aumento nos valores dos ingressos chamou atenção, visto que antes da chegada de Messi, os preços variavam entre 5 e 10 dólares em jogos da liga de futebol dos Estados Unidos
Foto: Michael Regan

Os fãs de Lionel Messi nos Estados Unidos terão que desembolsar o valor de um iPhone. O primeiro jogo do craque, previsto para acontecer em julho, contra o Cruz Azul, do México, devem custar a partir de US$ 1.065, de acordo com informação da mídia local, que equivalem a R$ 5 mil. O iPhone 14 Plus custa aproximadamente US$1.029 em terras americanas.⁣

O aumento nos valores dos ingressos chamou atenção, visto que antes da chegada de Messi, os preços variavam entre 5 e 10 dólares em jogos da Major League Soccer.⁣

“Quando se analisam o percentual de aumento e o valor final, realmente a situação assusta. Como é uma nova realidade, pode ser que o clube, posteriormente, faça um ajuste no preço. Porém, caso a pressão dos torcedores chegue a um nível crítico, os patrocinadores também poderiam entrar em cena, fazendo uma espécie de ‘vaquinha’ entre eles, em parceria com o clube, ajudando a reduzir os custos para a torcida”, sugere Rogério Neves, CEO da Motbot, plataforma que atua com crowdfunding esportivo.⁣

Além disso, outro problema que será enfrentado pelas equipes da MLS é que eles já cogitam levar os jogos para estádios maiores, visto que muitos clubes possuem arenas com capacidade que variam entre 20 e 25 mil. A alternativa vai ser realizar esses confrontos nos locais onde acontecem a NFL, com capacidade que chega a até 70 mil lugares.

“Também é uma excelente oportunidade de popularização para a competição em nível mundial, sem falar na possibilidade da construção de um legado a curto e médio prazo tanto para ele quanto para a MLS”, acrescenta Renê Salviano, CEO da Heatmap, especialista em marketing esportivo.

Messi vai assinar um contrato de dois anos e meio, com cifras que devem chegar a 60 milhões de dólares por ano, com opção de extensão até 2026, de acordo com o Miami Herald.

Para levar Messi, Inter Miami e MLS oferecem um mundo de opções ao astro argentino, entre os principais, parte das receitas de novos inscritos da Apple TV, empresa que tem os direitos de transmissão do campeonato pelos próximos dez anos. Além disso, a Adidas também vai lucrar com uma participação, já que Messi receberá um bônus e a marca de material esportivo é patrocinadora do jogador e da competição.

Outra possibilidade cogitada a Messi é de ele comprar a licença para um clube, assim como fez David Beckham, que adquiriu uma parte da franquia do próprio Inter Miami.

“A implementação de novos recursos tecnológicos faz parte da transformação do esporte através da inovação. Atenta às mudanças no mercado esportivo, a MLS tem criado um terreno propício para crescimento dentro e fora das quatro linhas, inovando diversas áreas responsáveis pela popularização da liga. Por isso, a vinda de uma figura como o Messi para a competição evidencia ainda mais o poder da inovação no segmento esportivo”, acrescenta Fernando Patara, cofundador e Head de Inovação do Arena Hub, principal centro de fomento à inovação em esporte, entretenimento e mídia da América Latina.