Ouça agora

Ao vivo

Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Destaque
Cartórios podem renegociar dívidas enviadas a protesto
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Esportes
Brasil encara Costa Rica na estreia da Copa América esta noite nos EUA
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Estado
Rioprevidência alerta para suspensão do benefício de pensionista que não fez o recenseamento obrigatório em novembro
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho

Hospital Geral de Nova Iguaçu se destaca na captação de órgãos e tecidos para transplantes

No total, foram captados quatro pares de córneas, três pares de rins, três fígados, um coração e tecidos, que poderão beneficiar um número significativo de pessoas que estão aguardando por transplante.
Foto: Reprodução

O Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), pela primeira vez em sua história, realizou quatro captações de órgãos no mesmo dia. Os procedimentos foram realizados entre a última quinta (22) e sexta-feira (23). No total, foram captados quatro pares de córneas, três pares de rins, três fígados, um coração e tecidos, que poderão beneficiar um número significativo de pessoas que estão aguardando por transplante.

O HGNI vem desempenhando um papel importante para ajudar a reduzir a fila de espera pela doação de um órgão no Brasil. De janeiro a maio deste ano, a unidade já realizou 31 notificações sobre possíveis doadores ao Programa Estadual de Transplantes (PET) e 17 captações de órgãos, o que representa cerca de 60% do total de procedimentos feitos em 2022. A expectativa é que os números possam aumentar ainda mais graças ao trabalho da equipe da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT).

“Estamos com um número maior de funcionários, que permite identificar mais casos de morte encefálica, além de fazer a manutenção do corpo. Por causa desse trabalho e da sensibilidade dos familiares, conseguimos aumentar o número de captações de órgãos”, explica a médica coordenadora da CIHDOTT, Roberta Carvalho.

Foto: Reprodução

Embora tenha um protocolo específico a ser seguido pelas equipes, a doação de órgãos só é feita após autorização dos familiares do paciente, peça fundamental para a realização dos procedimentos, como aconteceu na última semana. Após essa etapa, o HGNI entra em contato com o PET, que envia cirurgiões especialistas para realizar as cirurgias de captação.

“Nossa intenção é chegar próximo do potencial de captação de órgãos que o HGNI, por ser um hospital de trauma, tem. Isso é muito importante, pois ainda há pessoas morrendo na fila de espera pela doação de um órgão”, completa a médica.

Para ser doador de órgãos é importante a pessoa comunicar à família o desejo de realizar a doação. Não é necessário deixar a vontade expressa em documentos ou cartórios, basta que sua família atenda ao seu pedido e autorize a doação de órgãos e tecidos.