Ouça agora

Ao vivo

Vítima morta durantge comício de Donald Trump é identificada
Destaque
Vítima morta durantge comício de Donald Trump é identificada
Morre escritor e jornalista Sérgio Cabral Santos aos 87 anos
Destaque
Morre escritor e jornalista Sérgio Cabral Santos aos 87 anos
FBI identifica atirador que tentou matar Donald Trump
Destaque
FBI identifica atirador que tentou matar Donald Trump
Donald Trump sofre atentado durante um comício de sua candidatura à presidência dos EUA
Destaque
Donald Trump sofre atentado durante um comício de sua candidatura à presidência dos EUA
Vestibular Uerj 2025: inscrições para o 2º Exame de Qualificação
Destaque
Vestibular Uerj 2025: inscrições para o 2º Exame de Qualificação
Julgamento de Alec Baldwin por homicídio culposo é anulado por ocultação de provas
Destaque
Julgamento de Alec Baldwin por homicídio culposo é anulado por ocultação de provas
Queimados promove quarta edição da Colônia de Férias no Horto
Baixada Fluminense
Queimados promove quarta edição da Colônia de Férias no Horto

Governo insere usina nuclear de Angra 3 no PAC

O Ministério de Minas e Energia estima que a finalização da obra acarretaria um investimento de R$ 20 bilhões, tendo sido despendidos quase R$10 bilhões até o momento.
Imagem: Reprodução

O governo optou por incorporar no novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a ser lançado na sexta-feira, a análise técnica, econômica e social sobre a finalização das atividades na usina nuclear de Angra 3, situada em Angra dos Reis (RJ). No ano passado, a estatal Eletronuclear retomou o processo de concretagem da estrutura do reator da usina. Recentemente, houve considerações internas na Casa Civil sobre a possibilidade de suspender a construção, enquanto o Ministério de Minas e Energia defendia sua continuidade. Após intervenção de parlamentares do Rio, o ministro Alexandre Silveira defendeu a continuação da obra.

Ainda não está definido se o valor total da obra ou somente os estudos serão incorporados ao PAC. Os estudos são considerados essenciais devido à complexidade da empreitada. O Ministério de Minas e Energia estima que a conclusão da usina demandaria R$ 20 bilhões, com quase R$ 10 bilhões já investidos até agora.

Embora existam preocupações quanto ao custo, defensores da usina apontam que ela oferece energia contínua (ao contrário de eólica e solar) e está localizada próxima ao centro consumidor. No entanto, tais atributos poderiam ser supridos por outros tipos de usinas, como termelétricas a gás, que são mais econômicas que nucleares.

Com a privatização da Eletrobras, a Eletronuclear foi transferida para a ENBPar (Empresa Brasileira de Participações em Energia Nuclear e Binacional S.A), devido à restrição constitucional de controle privado sobre equipamentos nucleares. Mesmo após a privatização, a nova Eletrobras mantém participação na Eletronuclear, fazendo com que os movimentos da última afetem as ações da primeira.

A construção de Angra 3, suspensa em 2015 devido a problemas financeiros e investigações da Lava-Jato, tem sido um desafio para diferentes governos. A usina tem capacidade de 1,4 GW e poderia gerar energia para cerca de 5 milhões de residências. Investigações da Polícia Federal relacionadas à Lava-Jato identificaram desvios na obra, resultando na prisão de executivos da Eletronuclear.