Ouça agora

Ao vivo

Prefeitura de Duque de Caxias anuncia canalização do canal dois irmãos
Baixada Fluminense
Prefeitura de Duque de Caxias anuncia canalização do canal dois irmãos
Prefeitura vai levar artesanato de Angra para o Rio Artes
Angra dos Reis
Prefeitura vai levar artesanato de Angra para o Rio Artes
Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
Nova Iguaçu
Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Estado
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Norte Fluminense
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Política
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Valendo vaga para as Olimpíadas de Paris, Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô 2024 começa com apoio do Governo do Estado
Esportes
Valendo vaga para as Olimpíadas de Paris, Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô 2024 começa com apoio do Governo do Estado

Governo do Rio troca presidente da Suderj; veja quem assume

Foto: Divulgação

A Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj) tem um novo presidente. O cargo agora é de Renato de Paula, que substitui Gelby Justo.

A mudança feita pelo governador do Rio, Cláudio Castro, deve sair no Diário Oficial nos próximos dias.

Renato de Paula já fazia parte da estrutura do órgão, com a função de vice-presidente para o Esporte e para a Saúde de pessoas com deficiência (PCD).

Pessoas ligadas à gestão Claudio Castro apontam que a escolha de Renato é por uma questão técnica. O novo presidente da Suderj é fisioterapeuta, pesquisador em neurociências e PhD.

A Suderj é uma autarquia ligada à Secretaria de Esporte e Lazer, que está sob responsabilidade de Rafael Picciani.

A Suderj por décadas foi a responsável pela administração do Maracanã. A mudança de presidente não impacta na ideia do governo de fazer uma licitação para administração do estdádio, atualmente cedido a Flamengo e Fluminense por meio de uma permissão de uso.

O que a gestão do órgão defende é usar o estádio como plataforma de ações que envolvam a inclusão de pessoas com deficiência. A discussão técnica sobre a licitação, em si, é tarefa da Casa Civil.