Ouça agora

Ao vivo

Procon e Conselho de Veterinária fazem fiscalização e interditam clínicas na zona norte do Rio
Estado
Procon e Conselho de Veterinária fazem fiscalização e interditam clínicas na zona norte do Rio
Governo se reúne com professores e servidores federais em greve para discutir revisão de carreira
Destaque
Governo se reúne com professores e servidores federais em greve para discutir revisão de carreira
Rio das Ostras e Senac RJ oferecem curso gratuito no setor de Gastronomia
Costa do Sol
Rio das Ostras e Senac RJ oferecem curso gratuito no setor de Gastronomia
Workshop de atendimento segue com inscrições abertas
Angra dos Reis
Workshop de atendimento segue com inscrições abertas
Maricá lança ferramenta de segurança nas escolas
Maricá
Maricá lança ferramenta de segurança nas escolas
Nova Iguaçu recebe mais uma edição da Festa de São Jorge
Nova Iguaçu
Nova Iguaçu recebe mais uma edição da Festa de São Jorge
Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar
Estado
Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar

Governo divulga abertura de 3.026 oportunidades para Concursos Públicos

Os novos exames irão contemplar 22 órgãos públicos.
Foto: Reprodução/Banco de Imagens

Foi anunciado na última aterça-feira (18), pelo Ministério da Gestão, a abertura de mais 3.026 vagas em concursos públicos. Segundo a ministra Esther Dweck, haverá 2.480 oportunidades para novas seleções e 546 contratações em concursos já realizados. As remunerações dos novos servidores variam de R$ 6 mil a R$ 21 mil.

Alguns concursos anunciados não vão requerer diploma de ensino superior. Por exemplo, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Fundação Nacional do Índio (Funai) vão contratar candidatos com nível intermediário de escolaridade. Dentre os órgãos que oferecerão o maior número de vagas estão o IBGE, com 895 vagas, e o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, com 500 vagas.

Novos concursos serão realizados para os seguintes órgãos:

PREVIC – Superintendência Nacional de Previdência Complementar: 40 vagas
MPO – Ministério do Planejamento e Orçamento: 100 vagas
MJSP – Ministério da Justiça e Segurança Pública: 100 vagas
MGI – Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos: 150 vagas
MGI – Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos: 500 vagas
MF – Ministério da Fazenda: 40 vagas
MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços: 50 vagas
IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada: 80 vagas
IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística: 895 vagas
CVM – Comissão de Valores Mobiliários: 60 vagas
BACEN – Banco Central do Brasil: 100 vagas
ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária: 50 vagas
ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres: 50 vagas
ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviários: 30 vagas
ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar: 35 vagas
ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica: 40 vagas
ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações: 50 vagas
ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil: 70 vagas
ANA – Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico: 40 vagas

Durante o anúncio, a ministra Esther Dweck declarou que o atual número de servidores no Poder Executivo Federal está inferior ao que seria necessário para oferecer serviços de excelência à população. A ministra ainda criticou o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, afirmando que a administração anterior procurou reduzir o número de servidores, mas acabou reduzindo drasticamente o quadro de servidores de forma excessiva.