Ouça agora

Ao vivo

Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Norte Fluminense
Macaé ganha novas redes de esgoto na Aroeira
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Maricá
Itaipuaçu recebe evento Passaporte em Ação
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Destaque
Petrópolis tem 82 hectares de área queimada no primeiro semestre do ano
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Brasil
Eleições Municipais têm mulheres como maioria do eleitorado, revela TSE
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Política
Eduardo Paes lança candidatura à reeleição, mas ainda sem o nome do vice. Pedro Paulo é o preferido
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Brasil
Prouni terá mais de 240 mil bolsas no segundo semestre
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri
Baixada Fluminense
Projeto de Judô transforma vida de 280 crianças em Japeri

Fluminense pune antijogo do Olimpia com vitória categórica e vai confiante para decisão

Estratégia de Fernando Diniz funciona, Keno tem atuação de gala e Tricolor leva vantagem na mala após vencer um adversário que se limitou a defender por 90 minutos
Foto: MAILSON SANTANA

Dificilmente vai existir uma pessoa surpresa com a postura do Olimpia dentro do Maracanã, nesta quinta-feira, pelas quartas de final da Conmebol Libertadores. Os paraguaios tentaram, mas esbarram na estratégia corajosa do técnico Fernando Diniz e numa equipe inflamada, que construiu a importante vitória por 2 a 0. Porém, a vaga ainda não está definida.

O Fluminense estará na semifinal da Conmebol Libertadores até mesmo se perder por até um gol de diferença no jogo de volta, no Defensores del Chaco, na próxima quinta-feira. Mas isso não significa conforto: esses dois gols de vantagem são os mesmos que o Tricolor tinha em 2022, quando foi ao Paraguai e acabou eliminado nos pênaltis. Porém, o momento não é de lamentar. Pelo que se viu no Maracanã, o resultado é para ser comemoradoSem contestações.

Muito porque o Olimpia valorizou bastante a vitória tricolor. Num antijogo estratégico, abdicou de jogar bola e seguiu a mesma estratégia vista contra o Flamengo nas oitavas de final: se fechar, deixar o tempo correr com cera e confusões, apostar na bola aérea e, principalmente, ir vivo para o Defensores del Chaco, onde é um excelente mandante.

No primeiro tempo, o técnico Francisco Arce escalou uma linha com cinco defensores, com mais quatro marcadores à frente para travar a troca de passes tricolor. Deu certo até André conseguir furar essa retranca com um chute de fora da área, que acabou desviado. Depois do gol sofrido, o Olimpia se fechou ainda mais, por vezes com a última linha com sete defensores. Por 90 minutos, a ideia era levar a menor quantidade de gols possíveis.

O Fluminense volta a campo pelo jogo de volta das quartas de final da Conmebol Libertadores na próxima quinta-feira, quando pega o Olimpia, no Defensores del Chaco, em Assunção, capital do Paraguai. A partida também será às 21h30 (de Brasília). Quem avançar pega o vencedor de Internacional x Bolívar. Antes, porém, enfrenta o Athletico no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro.