Ouça agora

Ao vivo

PM prende homem com drogas em Macaé
Norte Fluminense
PM prende homem com drogas em Macaé
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Nova Iguaçu
Segurança Presente resgata 42 pessoas de um suposto centro de reabilitação clandestino em Nova Iguaçu
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Destaque
Anuário Brasileiro de Segurança Pública aponta redução das Mortes Violentas Intencionais no RJ
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Maricá
Escola Municipal do Idoso está com inscrições abertas até o dia 23/07
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Destaque
Colecionadores podem comprar selos em comemoração aos 50 anos da Hello Kitty
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Brasil
Inscrições para o Prouni abrem nesta terça-feira (23)
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM
Destaque
Cláudio Castro autoriza construção de três novos batalhões da PM

Fluminense perde pênalti, mas vence o Santos com gol de Cano

Leo Fernández desperdiça cobrança no primeiro tempo e conta com gol do argentino para vencer e entrar, momentaneamente, no G-4
Foto: Alexandre Durão

Uma vitória justa do Fluminense. O time de Fernando Diniz perdeu um pênalti no primeiro tempo, quando Leo Fernández bateu para defesa de João Paulo, mas foi superior na etapa final. O time tricolor tinha o domínio das ações, era pouco ameaçado, mas penou para conseguir abrir o placar e vencer o jogo. Mas como quem tem Cano, tem quase tudo, o argentino precisou de apenas duas finalizações para garantir o 1 a 0 para o Fluminense. No fim das contas, resultado justo para o time que acertou o alvo: foram oito finalizações certas do Flu contra nem uma do Santos.

O Fluminense venceu e isso ajuda a evitar o questionamento. Mas fica a dúvida: por que Leo Fernández foi o batedor do pênalti que o Fluminense sofreu no primeiro tempo? Em entrevista logo depois do apito final, Cano, autor do gol da vitória tricolor, explicou que normalmente Ganso é a primeira opção, Arias a segunda e ele (Cano) a terceira. Mas citou que o uruguaio estava confiante para bater.

No fim das contas, não fez tanta falta já que o Flu conseguiu os três pontos no Maracanã.

Nos mais de 90 minutos que teve de jogo entre Fluminense e Santos, o árbitro apitou 29 faltas e distribuiu 12 cartões amarelos, sendo seis para cada lado. No lado do Flu, Martinelli foi quem mais cometeu faltas, com quatro, enquanto o Marcos Leonardo foi a maior vítima, com seis faltas sofridas.