Ouça agora

Ao vivo

Lojistas cariocas esperam aumento de 4% nas vendas para o 12 de Junho
Rio de Janeiro
Lojistas cariocas esperam aumento de 4% nas vendas para o 12 de Junho
Papa emite um raro pedido de desculpas por suposto uso de palavra homofóbica em italiano
Mundo
Papa emite um raro pedido de desculpas por suposto uso de palavra homofóbica em italiano
Brasil recupera desempenho de alfabetização do período pré-pandêmico
Brasil
Brasil recupera desempenho de alfabetização do período pré-pandêmico
Número de jovens que não estudam nem trabalham cresce para 5,4 milhões
Destaque
Número de jovens que não estudam nem trabalham cresce para 5,4 milhões
Assistência Social de Belford Roxo abre inscrições para acolhimento familiar de crianças e adolescentes
Baixada Fluminense
Assistência Social de Belford Roxo abre inscrições para acolhimento familiar de crianças e adolescentes
Estado anuncia a criação de projeto piloto de prevenção de tragédias climáticas em nove cidades
Estado
Estado anuncia a criação de projeto piloto de prevenção de tragédias climáticas em nove cidades
Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina
Mundo
Espanha, Irlanda e Noruega reconhecem o Estado da Palestina

Flamengo terá encontro com Bayern na Alemanha para discutir governança em possível modelo de SAF

Bávaros detêm 75% das ações do clube, e os outros 25% são divididos igualmente entre três empresas
Foto: André Gallindo / ge

A exemplo do que faz anualmente, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, assistirá à final da Uefa Champions League, no sábado, na Turquia. Depois disso, há na agenda presidencial uma parada na Alemanha para encontro com o Bayern de Munique e com a Adidas.

Junto com Landim em Istambul estarão Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente geral, Gustavo de Oliveira, VP de marketing e comunicação, e Luiz Eduardo Baptista, presidente do Conselho de Administração. O quarteto sempre viaja junto para a decisão da Liga dos Campeões da Europa.

O Bayern de Munique opera em modelo semelhante ao das SAF’s. O clube abriu empresa homônima à associação civil e vendeu 25% de suas ações a três empresas com quem tem parcerias há muito tempo: Audi, Adidas e Allianz. Cada uma delas têm fatias equivalentes (8,33%).

O Flamengo se reunirá com Herbert Hainer, presidente do Bayern desde 2014. Curiosamente, Hainer era o CEO da Adidas, uma das três acionistas minoritárias do clube, antes de assumir os Bávaros.

Na pauta com a Adidas, além de discutir questões comerciais com a empresa que é fornecedora de material esportivo do Flamengo, Landim e seus pares também conversarão sobre a questão da SAF e como funciona a relação com o clube a partir do momento em que a parceira se torna acionista.

Ainda em estágio de estudos, o Flamengo trabalha com duas possibilidades de divisão de suas ações em caso de adoção da SAF no futuro. Ou o modelo de 75% a 25%, semelhante ao do Bayern, ou de 80% a 20%.

As discussões dentro do Flamengo a respeito de uma eventual implementação do modelo das SAF’s vêm sendo realizadas com frequência. Em dezembro do ano passado, o advogado Marcos Motta, uma das principais referências em direito esportivo do mundo, ministrou a palestra “SAF´s no Brasil e no mundo e o que pode mudar no futebol nos próximos 5 anos”.

– O Flamengo pretende entender o contexto que está acontecendo no mundo do futebol com a criação de empresas, que no Brasil têm sido mais conhecidas como SAF’s. Não vai ser a primeira palestra, fizemos uma falando sobre a condição econômico-financeira dos demais clubes com o Fernando Ferreira, da Pluri. Ele falava como alerta da importância que a SAF’s podem ter no futebol mundial, em especial no Brasil nos próximos 10 anos, e o Flamengo não pode estar alheio a isso – afirmou Bap em entrevista publicada no dia 5 de dezembro.

Na mesma entrevista, ao ser questionado se as principais cabeças da diretoria do Flamengo eram favoráveis à implementação da SAF, Bap não a descartou.

– Eu diria que o núcleo duro do Flamengo gosta de ser vencedor sem fazer loucuras e sem queimar dinheiro desnecessariamente. Investir na medida que isso se traduza em conquistas esportivas, que basicamente é o nosso lema: vencer, vencer, vencer.

– Se no futuro tiver que ser por meio de SAF’s, o Flamengo quer estar absolutamente preparado para isso. Se o Flamengo tem uma predileção especial por SAF’s? Não, não temos, mas o Flamengo vai seguir, de acordo com a nossa filosofia, lutando para vencer, vencer, vencer.