Ouça agora

Ao vivo

Governo Federal não aceita negociar com servidores do INSS e greve é mantida
Brasil
Governo Federal não aceita negociar com servidores do INSS e greve é mantida
Primeira pesquisa depois de atentado mostra empate técnico entre Biden e Trump nos EUA
Destaque
Primeira pesquisa depois de atentado mostra empate técnico entre Biden e Trump nos EUA
Irmãos Brazão negam envolvimento com milicianos do Rio de Janeiro
Política
Irmãos Brazão negam envolvimento com milicianos do Rio de Janeiro
Justiça considera que Uber é responsável por itens pedidos em entregas
Destaque
Justiça considera que Uber é responsável por itens pedidos em entregas
Mega-sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 47 milhões
Brasil
Mega-sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 47 milhões
Servidores do INSS entram em greve a partir dessa terça-feira (16/07)
Brasil
Servidores do INSS entram em greve a partir dessa terça-feira (16/07)
Maricá das Artes realiza dois saraus culturais em julho
Cultura
Maricá das Artes realiza dois saraus culturais em julho

Flamengo é vaiado e Inter segura o empate no Rio

Sob chuva, equipes fazem jogo amarrado e de poucas oportunidades de gols
Foto: Marcelo Cortes

Em noite de pouca criatividade, Flamengo e Internacional empataram sem gols no Maracanã, neste sábado, pelo Brasileirão. Sob forte chuva que caía no Rio de Janeiro, os times fizeram um jogo bem truncado, com pouquíssimas oportunidades de gols. A equipe da casa foi muito vaiada pela torcida na reta final, quando mesmo com um jogador a mais, após a saída de Vitão aos 42 minutos (o segundo tempo terminou aos 55), lesionado, não conseguia criar oportunidades de ataque. No primeiro tempo foi o Flamengo que perdeu Arrascaeta e Luiz Araújo, que apresentaram dores na coxa esquerda.

De olho nas quartas da Libertadores, o Inter entrou em campo com um time alternativo diante do Flamengo. Mesmo fora de casa, a equipe gaúcha tentou pressionar na frente, sem a bola, nos primeiros minutos e chegou a induzir a defesa do Flamengo a alguns erros, mas não levou perigo.

O Flamengo, por sua vez, tentou manter a posse, para fazer a transição em velocidade, com os avanços de Bruno Henrique e Luiz Araújo pelas pontas. Este, inclusive, teve a melhor chance da partida ao receber bom passe de Pulgar, mas a finalização, de frente para Keiller, não foi boa.

Na sequência da partida, a defesa colorada conseguiu suportar bem as ofensivas do Flamengo, mas abusou de faltas e viu Matheus Dias e Mallo receberem amarelo. A melhor chance saiu em finalização de longe de Carlos de Pena. O Rubro-Negro ainda teve duas baixas importantes.

Arrascaeta e Luiz Araújo sentiram a posterior da coxa esquerda e tiveram de ser substituídos.

Após o intervalo, o Internacional promoveu a entrada de seus principais jogadores, como Alan Patrick e Aránguiz, teve uma evolução imediata no controle da posse de bola e passou a ditar o ritmo de jogo.

Com o time desfigurado após as lesões no primeiro tempo, o Flamengo perdeu o meio de campo, acumulou erros de passes, e não conseguiu escapar pelo lado esquerdo, uma vez que o atacante Bruno Henrique não vivia seu melhor momento. Sampaoli também apelou a mudanças, que surtiram efeito. Entraram Pedro, Cebolinha e Allan e o Flamengo passou a ser mais competitivo.

O jogo piorou para o Inter quando Vitão sentiu dores na coxa direita, aos 42, precisou sair do jogo e a equipe gaúcha não tinha mais substituições.

Devido às muitas paralisações na partida, a árbitra Edina Alves deu 10 minutos de acréscimos que se resumiram em cruzamentos do Flamengo na área adversária.

Mas a defesa colorada conseguiu se fechar e suportar bem a ofensiva do time da casa.