Ouça agora

Ao vivo

Procon e Conselho de Veterinária fazem fiscalização e interditam clínicas na zona norte do Rio
Estado
Procon e Conselho de Veterinária fazem fiscalização e interditam clínicas na zona norte do Rio
Governo se reúne com professores e servidores federais em greve para discutir revisão de carreira
Destaque
Governo se reúne com professores e servidores federais em greve para discutir revisão de carreira
Rio das Ostras e Senac RJ oferecem curso gratuito no setor de Gastronomia
Costa do Sol
Rio das Ostras e Senac RJ oferecem curso gratuito no setor de Gastronomia
Workshop de atendimento segue com inscrições abertas
Angra dos Reis
Workshop de atendimento segue com inscrições abertas
Maricá lança ferramenta de segurança nas escolas
Maricá
Maricá lança ferramenta de segurança nas escolas
Nova Iguaçu recebe mais uma edição da Festa de São Jorge
Nova Iguaçu
Nova Iguaçu recebe mais uma edição da Festa de São Jorge
Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar
Estado
Governador Cláudio Castro nomeia novo secretário de Polícia Militar

Filme da Baixada Fluminense vence como Melhor Curta em Festival de cinema realizado em Buenos Aires

Dirigido e roteirizado por Laís Dantas, o filme da Quiprocó Filmes, retrata o desaparecimento e as consequências na vida de mães que perderam seus filhos.
Foto: Reprodução

O curta-metragem “Desova”, da Quiprocó Filmes, recebeu no final de maio o Prêmio de Melhor Filme na Competição Oficial Internacional de Curtas-metragens do 12º Festival Internacional de Cine Político – FICIP, em Buenos Aires, na Argentina. O curta, dirigido e roteirizado por Laís Dantas, aborda o desaparecimento forçado de pessoas na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, mostrando principalmente os atravessamentos e consequências nas vidas das mães que perderam seus filhos.

Laís Dantas tem apenas 28 anos e é cria de Duque de Caxias, também na Baixada, tendo assinado a direção de projetos no Canal Brasil, Instagram, Porta dos Fundos e Quebrando o Tabu.

“É a minha primeira vez fora do Brasil e também a estreia internacional do curta. É um filme que retrata uma realidade muito difícil. Fico muito contente pelo prêmio e desejo que ajude a propagar essa mensagem tão importante de combate à violência. Que o filme possa ser uma ferramenta de justiça para essas mães”, afirma.

“Desova” busca compreender as dinâmicas do desaparecimento forçado de pessoas, que incluem técnicas do Estado de desaparecer corpos, bem como a tentativa de mães e familiares das vítimas em lidar com esse trauma, por meio da criação de grupos e coletivos de apoio.