Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Fiasco contra Senegal: Brasil desorganizado na maior parte do tempo

Ayrton Lucas vê Senegal forçar o jogo por seu setor e vai bem na marcação. Bruno Guimarães tenta ajudar na saída de bola, e Richarlison tem mais uma performance ruim.
Foto: CBF

Éderson – Foi buscar no fundo das redes duas das três finalizações senegalesas na partida e cometeu o pênalti do quarto gol, no mais, não comprometeu – 5.0

Danilo – Manteve a sobriedade e a firmeza defensiva que lhe é de costume. Não por acaso, Senegal forçou o jogo praticamente todo no setor de Ayrton Lucas. Acabou dando espaços e viu Malcom ser responsável pela marcação a Mané no lance do terceiro gol – 5,5

Éder Militão – Teve papel importante na saída de bola, principalmente na ligação direta buscando Vini Jr nas costas da zaga no primeiro tempo. Foi mais um que se precipitou em alguns botes na pressão de Senegal na volta do segundo tempo – 5,5

Marquinhos – Um gol a favor, um gol contra, e dificuldade em algumas bolas aéreas. Assumiu a braçadeira de capitão na ausência de Casemiro, não fez um bom jogo – 4.0

Ayrton Lucas – Um jogo praticamente para cumprir funções defensivas – e teve muito trabalho. Senegal forçou o jogo o tempo inteiro por seu setor, onde muitas vezes ficou exposto sem cobertura. Cumpriu bem suas obrigações de modo geral, mas voltou a falhar no posicionamento em bola aérea no lance do segundo gol. Entretanto, foi prejudicado pelo esquema de Ramon Menezes – 6.0

Bruno Guimarães – Pareceu desconfortável em alguns momentos pela dificuldade de acionar companheiros na saída de bola. Se apresentou muito para o jogo, sempre tinha a bola em seus pés, mas muitas vezes teve que apelar para passes para trás por falta de opção – 6.0

Joelinton – Teve mais dificuldades de se encontrar em campo na ausência de Casemiro. Por mais que esteja acostumado a jogar com Bruno Guimarães, não conseguiu desempenhar papel importante na saída de bola e nem na fase ofensiva. Vacilou no primeiro gol de Senegal. Péssima partida – 3.0

Lucas Paquetá – Manteve a média de uma participação em gol por jogo após a Copa do Mundo. Entretanto, não deu dinamica sendo o principal meio-campista. Fraca partida – 4.5

Malcom – Boas jogadas individuais no primeiro tempo, arrancadas, mas teve dificuldade na marcação nos avanços de Senegal pelos lados do campo. Sacado após o terceiro gol para dar lugar a Rony – 5.0

Vini Jr. – Muito bem no primeiro tempo com uma bela assistência para Paquetá e muitas jogadas individuais. Chegou a ter um pênalti marcado e anulado por impedimento. No segundo tempo, ficou isolado e pouco acionado na maior parte do tempo – 6.5

Richarlison – Novamente, muita correria e pouca efetividade. Desperdiçou chance clara no primeiro tempo e, de modo geral, participou muito pouco do jogo. Passou novamente em branco o dono da camisa 9 – 1.0

Entraram no segundo tempo: 

Rony – Muita correria e pouca eficiência. O Brasil estava muito espaçado e ficou sem ter com quem dialogar – 5.5

Pedro – Com uma Seleção tão desorganizada na fase ofensiva, praticamente não foi acionado – 5.5

Raphael Veiga – Tentou facilitar a ligação entre a saída de bola e o ataque, mas teve ao seu lado uma Seleção desorganizada – 6.0

Alex Telles – Entrou no fim para substituir um Ayrton Lucas cansado – Sem nota

André – Entrou no fim e teve poucas oportunidades para mostrar seu talento – Sem nota