Ouça agora

Ao vivo

Flexibilização da faixa seletiva da Av. Brasil começa nesta terça-feira (23/04)
Destaque
Flexibilização da faixa seletiva da Av. Brasil começa nesta terça-feira (23/04)
Prefeitura de Duque de Caxias anuncia canalização do canal dois irmãos
Baixada Fluminense
Prefeitura de Duque de Caxias anuncia canalização do canal dois irmãos
Prefeitura vai levar artesanato de Angra para o Rio Artes
Angra dos Reis
Prefeitura vai levar artesanato de Angra para o Rio Artes
Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
Nova Iguaçu
Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Estado
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Norte Fluminense
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Política
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia

Expulso pela quarta vez em 2023, Diniz, do Fluminense, é o técnico recordista de vermelhos no ano

Expulsão contra o Atlético-MG faz com que treinador tricolor ultrapasse Abel Ferreira entre os times da Série A; só nesta temporada foram sete amarelos, o maior do técnico nas passagens pelo Flu
Foto: André Durão

Fernando Diniz é o técnico que foi expulso mais vezes em 2023 entre os times da Série A. O treinador do Fluminense recebeu o quarto cartão vermelho no ano no empate em 1 a 1 com o Atlético-MG e ultrapassou Abel Ferreira como o comandante que mais vezes foi expulso na atual temporada.

Contra o Galo, Diniz levou o terceiro amarelo no Campeonato Brasileiro e também foi expulso direto. Em entrevista coletiva, o técnico disse que levou o amarelo porque recebeu o cartão pelo banco do Fluminense ter se levantado reclamando de um lance em cima de John Kennedy no fim do jogo. Ele seguiu reclamando do cartão e foi expulso por Ramon Abatti Abel.

Por causa do terceiro amarelo e da expulsão, Diniz terá que cumprir dois jogos de suspensão. Na súmula, o árbitro destacou que a advertência com o primeiro cartão foi causada pela reclamação acintosa pedindo falta a favor do Flu. No minuto seguinte, aos 59 do segundo tempo, o árbitro expulsou Diniz por ele insistir na reclamação com o árbitro assistente. Veja como ficou o relato na súmula.

“Por sair de sua área técnica com dedo em riste em direção ao árbitro assistente (…) gritando agressivamente as seguintes palavras ‘agora chama ele pra me expulsar porra, caral***, me tirou do próximo jogo, você tá maluco’. Após ser expulso, o referido técnico continuou a proferir palavras agressivas contra o assistente repetidas vezes: ‘você tá louco, quer aparecer as minhas custas, eu vou ficar aqui’. Informo que o jogo ficou paralisado por dois minutos e 30 segundos, pois o técnico expulso se negou a sair do campo de jogo”.

Essa é a terceira temporada que Diniz comanda o Flu. Nas outras duas, mesmo se somarmos a quantidade de cartões que ele recebeu, não chega nos sete amarelos e quatro vermelhos nos 35 jogos que comandou em 2023. Em 2019 foram dois amarelos e uma expulsão. Já no ano passado, seis amarelos e nenhum vermelho. Nessas duas temporadas citadas, Diniz comandou o time em 44 partidas, cada. Os números são do Espião Estatístico e foram levantados por Guilherme Maniaudet e Leandro Silva.

Diniz passou Abel Ferreira no número de expulsões na temporada – só eles receberam mais de um vermelho em 2023 entre os times da Série A. Mas se passou nas expulsões, a liderança em número de amarelos segue sendo do técnico do Palmeiras, com 10 advertências. Agora, Diniz igualou Mano Menezes e António Oliveira, na segunda posição do quesito.

Não foi só Fernando Diniz que teve problemas na noite de quarta-feira em Volta Redonda. Eduardo Barros, um dos auxiliares do Fluminense, discutiu com um torcedor que reclamava do improvisado Guga na arquibancada do Raulino de Oliveira ainda antes do gol contra marcado no primeiro tempo.

O jogo tenso em Volta Redonda não terminou com jogadores expulsos, mas parece que foi por pouco. André e Guilherme Arana chegaram a se estranhar em uma jogada e precisaram ser separados pelos companheiros. Os dois receberam cartões amarelos pela confusão. No lado tricolor, outro jogador que tomou cartão amarelo foi John Kennedy, também por reclamação.

As outras expulsões de Diniz no ano

20 de maio: Botafogo 1 x 0 Fluminense – 7ª rodada do Brasileirão

1º de abril: Flamengo 2 x 0 Fluminense – 1º jogo da final do Carioca

29 de janeiro: Fluminense 0 x 1 Botafogo – 5ª rodada da Taça Guanabara

O Fluminense volta a campo no próximo sábado, quando recebe o Bahia, às 18h30 (de Brasília), no Maracanã, pela 12ª rodada do Brasileirão. Diniz não estará presente nessa partida e nem na seguinte, contra o São Paulo, no Morumbi, marcado para o dia 1º de julho, já que está suspenso por dois jogos (um pelo terceiro amarelo e outro pelo vermelho direto).