Ouça agora

Ao vivo

Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Estado
Governo do Rio promove 3ª edição da ExpoRio Turismo nesta semana
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Cultura
Quadrilha Junina é reconhecida como manifestação cultural do Brasil
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Destaque
Bairros voltam a inundar em Porto Alegre e moradores têm que deixar suas casas
Angra realiza ação para recolhimento de cavalos abandonados
Angra dos Reis
Angra realiza ação para recolhimento de cavalos abandonados
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Brasil
Portabilidade do saldo devedor do cartão de crédito começa em julho
Prefeitura do Rio lança linha do BRT que conecta os terminais Campo Grande e Deodoro
Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio lança linha do BRT que conecta os terminais Campo Grande e Deodoro
Nova Iguaçu abre inscrições para a 6ª Conferência Municipal das Cidades
Nova Iguaçu
Nova Iguaçu abre inscrições para a 6ª Conferência Municipal das Cidades

Estado do Rio registra aumento de quase 300% nos casos de Dengue durante o inverno

Casos de dengue aumentaram consideravelmente entre os dias 9 e 15 de julho deste ano.
Foto: Divulgação

De acordo com o levantamento divulgado pelo pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), os casos prováveis de dengue no Estado do Rio apresentaram um aumento de quase 299,6% na semana entre 9 e 15 de julho de 2023, em comparação com o mesmo período do ano de 2022. De acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde, o número de casos registrados da doença no período de 7 meses deste ano já superou o total de registros em todo o ano passado. Foram 8.541 casos em 2022, contra os 34.133 neste ano.

Os dados da Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SUBVAPS) indicaram o aumento do número de casos na capital fluminense, comparando que no ano passado, foram 3.341 casos, contra 16.128, em 2023.

Mesmo na temporada de inverno, período em que os casos de dengue apresentam uma queda, a população precisa continuar adotando medidas de prevenção da doença, para evitar o proliferação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, o transmissor de doenças como a dengue, chikungunya, zika e febre amarela.

De acordo com as informações divulgadas, a principal razão do aumento de casos na temporada do inverno, é o surgimento de criadouros do mosquito nos locais de água para das chuvas, que são comuns nessa época do ano em razão das baixas temperaturas. A pasta conscientiza sobre as formas de reduzir a incidência da doença no estado, alertando a população que elimine os principais focos de reprodução do mosquito como locais com água parada. Já que cerca de 80 a 90% dos criadouros do Aedes aegypti se encontram em regiões residenciais, portanto, a população precisa ser seu próprio agente de saúde.