Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Embarcações abandonadas na Baía de Guanabara são retiradas pela prefeitura de Niterói

Abandonadas há pelo menos cinco anos, as embarcações e carcaças oferecem risco à navegação, e dificultam o trabalho de pescadores.
Foto: Reprodução

A Prefeitura de Niterói inicia nesta quinta-feira (29) a retirada de mais cinco embarcações abandonadas na Baía de Guanabara. Os barcos estão encalhados nas proximidades da Ilha da Conceição, em Niterói, perto de um cais utilizado para descarregar peixes.

Abandonadas há pelo menos cinco anos, as embarcações e carcaças oferecem risco à navegação, e dificultam o trabalho de pescadores. A retirada de embarcações abandonadas na Baía de Guanabara começou em 17 de maio, com um barco que estava à deriva há mais de uma década.

Este trabalho é orientado por um relatório da Capitania dos Portos, que identificou 51 embarcações e cascos abandonados na região. Todos receberam a declaração de perdimento (perda da propriedade) da autoridade marítima, etapa essencial para o início da remoção.

A força-tarefa é liderada pela autoridade portuária PortosRio e, além da Prefeitura de Niterói, é integrada pela Capitania dos Portos da Marinha do Brasil, pela Secretaria Estadual de Energia e Economia do Mar, pela Secretaria Estadual de Ambiente e Sustentabilidade, e pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea).