Ouça agora

Ao vivo

Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Norte Fluminense
Dia Mundial sem Tabaco é lembrado em Macaé
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Rio de Janeiro
Maratona do Rio 2024 começa nesta quinta-feira com recorde de inscritos
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Maricá
Prefeitura de Maricá divulga programação de Corpus Christi
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Angra dos Reis
Paraty e Angra dos Reis recebem lançamento de livro sobre a Costa Verde
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Destaque
Prazo para adesão ao Desenrola Fies é prorrogado até 31 de agosto
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Baixada Fluminense
Estudantes de Caxias ganham nova escola municipal bilíngue
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi
Costa do Sol
Ocupação hoteleira na Região dos Lagos deve ultrapassar os 75% durante o feriadão de Corpus Christi

Em campanha feita com inteligência artificial Maria Rita e Elis Regina aparecem juntas

Peça publicitária fez uso de recurso de tecnologia de inteligência artificial, que recriou imagem do rosto de Elis Regina.
Foto: Reprodução

Um comercial que está mexendo com o emocional da galera. Um vídeo entre Elis Regina, morta há 41 anos, e a filha dela, a cantora Maria Rita, se tornou o assunto mais comentado na internet nesta terça-feira (04). A produção impressiona pelo elevado nível de realismo, que só foi possível graças a uma tecnologia de inteligência artificial conhecida como “deepfake”.

Entenda a tecnologia por trás

Produzida para comemorar os 70 anos da Volkswagen no Brasil, a peça publicitária utilizou o recurso que permite criar adulterações realistas com o rosto de pessoas. Explica-se: para que a mãe de Maria Rita aparecesse num vídeo lançado em 2023, uma atriz foi usada para se passar pela cantora. O rosto de Elis Regina foi então inserido, em seguida, por cima da face da dublê. E, pronto, está lá Elis Regina, numa imagem nítida e realista, cantarolando enquanto dirige uma kombi.

Segundo a Volkswagen, o processo de edição contou com a ajuda de uma tecnologia de redes neurais artificiais, que fez uma mistura entre o rosto da dublê e da imagem recriada de Elis Regina. A voz da música inserida no vídeo é original da cantora.

O que é deepfake? 

Deepfake é uma técnica com uso de inteligência artificial que possibilita alterar o rosto ou a voz de uma pessoa em fotos ou vídeos. Em português claro, tratam-se de fotos ou vídeos em que o rosto de uma pessoa aparece no corpo de outra.

Recentemente, por exemplo, a cantora Anitta foi vítima de deepfake, e o caso foi parar na Justiça. A funkeira teve seu rosto e voz inseridos no corpo de uma atriz num vídeo pornográfico que passou a ser compartilhado em grupos de WhatsApp. “Trata-se de ação criminosa que utiliza de recursos digitais para enganar o público”, afirmou a assessoria da artista, à época.

A produção para a marca de veículos automotores foi dirigida por Dulcídio Caldeira, nome por trás de outra campanha publicitária que também viralizou recentemente nas redes sociais. É dele a assinatura do filme que juntou a atriz Fernanda Montenegro e a pequena notável bebê Alice para uma campanha de fim de ano do Itaú Unibanco.