Ouça agora

Ao vivo

Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Mundo
Putin faz exigências para “negociar a paz” com a Ucrânia após encontro do G7
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Norte Fluminense
Justiça considera ilegal greve dos educadores de Macaé
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Estado
Governo do estado cria Observatório do Feminicídio
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Rio de Janeiro
Polícia Militar expande programas de polícia de proximidade na zona sul
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Região Serrana
Prédio no Centro Histórico de Petrópolis é destruído por incêndio
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
Destaque
Termina hoje prazo para inscrição no Enem
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios
Política
RS receberá caravana do governo para garantir acesso a benefícios

Dupla de ataque pode chegar a 100 gols pela Seleção

Debinha e Bia Zaneratto são titulares da equipe dirigida por Pia Sundhage

Das jogadoras à disposição de Pia Sundhage na Copa do Mundo, Marta está no topo da artilharia da Seleção, com 122 gols. Logo atrás dela, surgem Debinha e Bia Zaneratto, as titulares do ataque da equipe. Juntas, elas já somam 97 gols com a camisa da Canarinho e a dupla pode chegar ao centésimo gol durante a competição.

Zaneratto fez o seu 39º gol pela Seleção na vitória por 4 a 0 sobre o Panamá, na segunda-feira (24), na estreia de ambas no atual Mundial. A goleada foi consolidada com outros três gols de Ary Borges. O gol de Zaneratto, o terceiro daquela partida, foi elogiado por vários veículos da mídia internacional pela construção e finalização da jogada.

Por sua vez, Debinha já fez 58 gols representando a Seleção, em 136 partidas. As duas também estão entre as mais veteranas da equipe. Zaneratto, que já atuou 112 vezes pela Canarinho, completará 30 anos em dezembro. Debinha tem 31. Do grupo que tenta o título mundial na Austrália e Nova Zelândia, Marta é a de mais idade, com 37 anos.

Nas oito edições da Copa do Mundo Feminina, o Brasil teve por duas vezes as artilheiras da competição. Em 1997, Sissi dividiu o posto com Sun Wen, da China, ambas com sete gols. Com o mesmo número, Marta foi a goleadora da Copa de 2007. Após a rodada inicial do Mundial de 2023, a brasileira Ary Borges lidera a tabela dos artilheiros, com três gols.