Ouça agora

Ao vivo

Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
Nova Iguaçu
Prefeitura de Nova Iguaçu retoma obras do Viaduto de Comendador Soares
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Estado
TRE-RJ amplia horário de atendimento até a data do fechamento do cadastro eleitoral
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Norte Fluminense
Capela São Jorge, em Campos, tem programação religiosa nesta terça
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Política
Lula anuncia ampliação do programa Pé-de-Meia
Valendo vaga para as Olimpíadas de Paris, Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô 2024 começa com apoio do Governo do Estado
Esportes
Valendo vaga para as Olimpíadas de Paris, Campeonato Pan-Americano e Oceania de Judô 2024 começa com apoio do Governo do Estado
Projeto Livros nas Praças estará na Praça Mauá nesta terça-feira, feriado de São Jorge
Rio de Janeiro
Projeto Livros nas Praças estará na Praça Mauá nesta terça-feira, feriado de São Jorge
Secretaria de Estado de Saúde identifica aumento de casos de bronquiolite
Estado
Secretaria de Estado de Saúde identifica aumento de casos de bronquiolite

Doris Monteiro morre aos 88 anos no Rio

A cantora morreu de causas naturais em sua residência no Rio de Janeiro
Foto: Reprodução

Uma das precursoras da Bossa Nova, Doris Monteiro, morreu nesta segunda-feira (24), no Rio de Janeiro, de causas naturais em sua residência. Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento da cantora.

 

CARREIRA MUSICAL

Doris Monteiro nasceu Adelina Doris Monteiro. A cantora e atriz estreou ainda em 1949, aos 16 anos, na Rádio Nacional. Na época, ela permaneceu na rádio por mais de 2 anos, após ter vencido a competição no programa de imitações Papel Carbono, do apresentador Renato Murce.

O primeiro disco da carreira de Doris, “Todamérica”, foi lançado em 1951, com a canção “Se Você Se Importasse”, de Peterpan, que fez enorme sucesso.

Entre seus sucessos, estão “Mocinho Bonito”, “Conversa de Botequim”, de Noel Rosa, “Mudando de Conversa”, de Maurício Tapajós e Hermínio B. de Carvalho, e “Dó-ré-mi”, de Fernando César e Nazareno de Brito.

 

A morte da cantora foi publicada em seu perfil nas redes sociais